Siga-nos
exclusivo!
Louis Grasse/PxImages

Entrevistas

Pedro Munhoz defende Dillashaw das críticas quanto ao caso de doping : “É duríssimo”

O próximo compromisso de Pedro Munhoz no UFC acontece neste sábado (7), porém o atleta também opina a respeito do que acontece na comunidade do MMA. Na edição de número 265, em Houston (EUA), ‘The Young Punisher’ vai lutar contra José Aldo pelo peso-galo (61), mas TJ Dillashaw é outro nome da categoria que lhe interessa e não apenas com possível adversário.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, Pedro defendeu Dillashaw das constantes críticas por conta do episódio de doping que protagonizou em 2019. Na ocasião, o ex-campeão do peso-galo desceu para o peso-mosca (57 kg) para realizar uma superluta cotra Henry Cejudo, mas foi nocauteado, testou positivo para a substância proibida ‘EPO’ e recebeu uma suspensão de dois anos aplicada pela USADA (agencia antidoping americana).

Desde então, o americano virou uma espécie de inimigo do esporte e se transformou em desafeto para parte dos lutadores. Pedro e Petr Yan são raros exemplos de profissionais que ainda enxergam valor em ‘Viper’ após o ocorrido em sua carreira. Após cumprir a suspensão de dois anos, Dillashaw retornou ao MMA e superou Cory Sandhagen em seu retorno ao UFC. De acordo com o brasileiro, o resultado comprova que não se trata de um atleta qualquer e que o mesmo merece ser respeitado por quem o critica.

“Apontar o dedo na cara dos outros não vai minimizar o nosso erro. TJ é um atleta bom, duríssimo. Ele caiu no doping? Caiu e pagou. Entrou agora e calou a boca de todo mundo. Ele enfrentou um lutador duríssimo e ganhou. No meu ponto de vista, ganhou mesmo. Foi uma vitória merecida, porque buscou mais o combate. Sandgahen é excelente, mas quis cadenciar um pouco e tirou o pé do acelerador. TJ levou a luta no peito, no coração e mostrou que quer fazer impacto. Gostei e torci pela vitória dele. É um cara duríssimo. Não podemos desmerecer ou deixar de citar ele, porque é um dos concorrentes ao cinturão também”, declarou o brasileiro.

TJ Dillashaw, de 35 anos, é um dos lutadores mais condecorados da história do peso-galo. O americano foi campeão da categoria duas vezes pelo UFC, em 2014 e 2017. Desde 2011 na organização, o atleta disputou 17 lutas, venceu 13, sendo sete por nocaute, e perdeu quatro vezes. Seus triunfos de maior destaque foram diante de Cody Garbrandt (duas vezes), Cory Sandhagen, John Lineker, Raphael Assunção e Renan ‘Barão’ (duas vezes). Atualmente, ‘Viper’ se encontra na segunda posição no ranking da divisão.

Mais em Entrevistas