Siga-nos

Entrevistas

Patrício ‘Pitbull’ mostra confiança e aposta em trilogia contra AJ McKee no Bellator

Derrotado por AJ McKee na primeira luta, realizada em julho, Patrício Freire busca acertar as contas com o rival. Nesta sexta-feira (15), na Califórnia (EUA), ‘Pitbull’ protagoniza o Bellator 277 junto do carrasco, campeão do peso-pena (66), em revanche imediata válida pelo título da categoria, e está confiante de que, agora, o desfecho da história vai ser diferente.

No encontro anterior, na final do GP do peso-pena, o brasileiro defendia o cinturão e, segundo as casas de apostas, era favorito contra McKee. No entanto, o americano foi superior ao veterano e o finalizou com menos de dois minutos de luta. Para a revanche, ‘Mercenary’ é classificado pelos especialistas como favorito no duelo, mas ‘Pitbull’ ignora tal status.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight (veja acima ou clique aqui), Patrício afirmou que dará o troco no rival e, consequentemente, cravou que a trilogia imediata vai se fazer necessária. Vale destacar que o brasileiro abdicou do cinturão do peso-leve (70 kg) por estar motivado a empatar a rivalidade com McKee e também para dar ao seu irmão, Patricky, a chance de se tornar campeão, algo que, de fato, aconteceu.

“Não era o plano. Eu tinha o título dos leves, mas o título acabou não fazendo mais sentido para mim, com meu irmão como número um no ranking. Eu tinha que lutar contra outro cara, o Sidney Outlaw, que era o segundo. Então pensei, ‘Estou atrapalhando a carreira de outras pessoas, principalmente, a do meu irmão’. Também já tinha conquistado o título desde 2019 e não tinha defendido por causa da pandemia e por causa das defesas de título que eu estava fazendo no GP. Então falei que não fazia mais sentido para mim. Vai ter a trilogia. Eu vou vencer essa luta e a gente vai ter que lutar pela terceira vez. Igual ao Strauss”, declarou o veterano.

Patrício ‘Pitbull’, de 34 anos, é um nome histórico do Bellator e também é considerado por parte dos fãs e da imprensa especializada um dos lutadores mais temidos fora do UFC. O brasileiro estreou pela organização em 2010 e foi dono do cinturão do peso-pena e do peso-leve (70 kg). Os maiores triunfos do atleta no MMA foram diante de Daniel Straus (três vezes), Juan Archuleta, Michael Chandler, Pat Curran e Wilson Reis (duas vezes).

Mais em Entrevistas