Siga-nos
exclusivo!
Diego Ribas/PxImages

Entrevistas

Matheus Nicolau admite que vitória no UFC Orlando não lhe garante title shot nos moscas

Matheus Nicolau vive uma de suas melhores fases na carreira. Embalado por cinco vitórias seguidas – três delas já no Ultimate -, o brasileiro vislumbra grandes objetivos na principal liga de MMA do mundo. Mas, apesar do bom momento, o atleta da ‘Jackson-Wink MMA’ mantém os pés no chão. Atual sexto colocado no ranking do peso-mosca (57 kg), o mineiro admite que uma vitória no UFC Orlando, deste sábado (3), não é suficiente para alavancá-lo diretamente para uma disputa de cinturão da categoria.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight dias antes do evento, Matheus avaliou que, caso saia vitorioso diante de Matt Schnell no UFC Orlando, precisaria de mais um triunfo para se tornar desafiante ao título do peso-mosca. No entanto, atento às possibilidades que surgem de última hora, o brasileiro admite aceitar um possível ‘title shot’ caso um de seus concorrentes diretos não possa topar a oferta. 

“Então, sendo bem sincero, pelo jeito que a categoria está, meio embolada. E como tem alguns caras na minha frente ali, acredito que vencendo bem essa luta, preciso de mais uma luta que vai me credenciar pelo cinturão. Porém, a gente sabe que no MMA as oportunidades são coisas de momento. Às vezes o cara que está na minha frente tem a oportunidade, mas se ele não estiver apto para pegar o desafio, a disputa de cinturão, pode ser que essa oportunidade chegue para mim mais cedo do que imagino. Mas, seja quando for, estarei pronto para representar da melhor maneira”, admitiu Nicolau.

Mas antes de pensar em seu futuro na categoria, Matheus garante que seu foco está em Schnell, seu próximo adversário e número 7 do ranking dos pesos-moscas. Ciente das credenciais do americano, ao qual julga um competidor completo, o brasileiro afirmou que pretende capitalizar em cima de possíveis brechas deixadas pelo rival durante o combate.

“Matt Schnell é um cara bem completo, assim como a maioria dos adversários dessa categoria dos peso-mosca, dessas categorias mais leves, que têm atletas bem versáteis. É difícil ver um cara que é muito bom em uma coisa e muito deficiente em outra. Todo mundo é bem completo e o Matt Shcnell não é diferente. Ele tem uma boa base de trocação e, inclusive, começou no caratê. É um cara que desenvolveu bem também o jogo de chão, o cartel dele mostra isso, ele tem algumas finalizações. Ele é perigoso, mas estou pronto. Onde ele errar comigo, seja na trocação, seja no chão, onde ele errar, vou capitalizar e conquistar a vitória”, projetou.

Aos 28 anos, Matheus Nicolau detém um cartel como profissional de MMA com 18 vitórias, duas derrotas e um empate. Em caso de triunfo sobre Matt Schnell, o brasileiro somaria seis resultados positivos seguidos e empataria sua melhor série da carreira, além de, consequentemente, se aproximar de uma eventual disputa de título na divisão até 57 kg do Ultimate.

Mais em Entrevistas