Siga-nos

Entrevistas

Danilo exalta importância de parceiros de treino na ‘Kings MMA’ em camp para UFC

Originalmente escalado para enfrentar o veterano Ed Herman no UFC Vegas 30, que acontece neste sábado (26), Danilo Marques viu seu oponente ser trocado restando poucos dias para o evento. Apesar da mudança de última hora, o meio-pesado (93 kg) – que agora terá pela frente o nigeriano Kennedy Nzechukwu – mantém a confiança de que conseguirá ampliar sua sequência positiva no Ultimate, que conta, até o momento, com duas vitórias.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight (veja acima ou clique aqui), Danilo justificou seu otimismo, mesmo tendo pouco tempo para estudar o novo rival, ao exaltar o material humano da equipe ‘Kings MMA’, na qual fez sua preparação. Agora radicado definitivamente nos Estados Unidos, o lutador paulista destacou o auxílio que teve dos parceiros de treino, que, por sua diversidade física e de habilidades, puderam prepará-lo para o novo oponente.

“Acho que a principal qualidade da Kings (MMA) – além do Mestre (Rafael Cordeiro), que é o diferencial maior – são os parceiros de treino. Eu tenho diversos parceiros de treino. Foi um dos motivos por eu ter aceitado essa mudança de adversário com muita facilidade, porque a gente tem um monte de canhotos lá, um monte de cara alto, todo mundo te ajuda, a gente marca os treinos entre si. Então, foi um diferencial, sem dúvida”, explicou Danilo, antes de comentar sobre a mudança para a Califórnia (EUA), onde a academia da ‘Kings MMA’ está localizada.

“Com os treinos, eu já conhecia desde 2016. Já estive com eles várias vezes. Então, eu já sabia como era e vim para cá já pensando em tudo isso, em como seria bom para mim. Morar nos Estados Unidos – como eu já vim muitas vezes para cá antes – foi mais uma adaptação para a minha família. Estar aqui no meu dia a dia, com a minha família. Isso foi uma coisa rápida, graças a Deus, e nós estamos muito bem”, contou o meio-pesado.

Mas nem tudo são flores nesta mudança de vida para os Estados Unidos. Ainda que esteja satisfeito pelo lado profissional, Danilo não esconde a saudade do país natal, especialmente do feijão especial preparado por sua avó.

“Comida! Eu sinto muita falta dos meus amigos, da minha família, do meu pai, da minha mãe… (Mas) a comida. A gente faz feijão em casa. Só que minha avó tem um feijão – a minha avó mora lá em São Paulo também -, ela tem um feijão que é o que eu mais tenho saudade”, finalizou.

Aos 35 anos, Danilo Marques soma 11 vitórias e duas derrotas em seu cartel profissional no MMA. Pelo UFC, onde estreou em setembro do ano passado, o meio-pesado venceu seus dois compromissos até o momento, diante de Khadis Ibragimov e Mike Rodriguez, respectivamente.

Mais em Entrevistas