Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

Entrevistas

Charles ‘Do Bronx’ aposta em vitória por nocaute sobre McGregor ou Poirier no UFC

Ao longo de sua trajetória no UFC, Charles Oliveira deixou de ser um lutador de jiu-jitsu e se transformou em um atleta completo, sendo ameaça também na trocação. Tanto que, em sua última aparição no octógono, em maio, em Houston (EUA), ‘Do Bronx’ se tornou campeão do peso-leve (70 kg) da organização ao nocautear Michael Chandler. Empolgado com sua evolução na luta em pé, o brasileiro cravou que fará novas vítimas.

Na coletiva de imprensa promovida pelo site ‘Bet Combat’ na última sexta-feira (25), com presença virtual da reportagem da Ag Fight, Charles informou que vai estar atento ao que acontece na trilogia entre Conor McGregor e Dustin Poirier, luta principal do UFC 264, que acontece no dia 10 de julho, em Las Vegas (EUA). Como provavelmente o primeiro desafiante ao seu cinturão será o vencedor do duelo, ‘Do Bronx’ abraçou a oportunidade de encarar dois dos principais nomes da história do peso-leve do MMA.

McGregor é um striker poderoso e preciso, enquanto Poirier é um atleta versátil e que apresenta alto nível na luta em pé, mas, mesmo assim, tais características não assustam o campeão da categoria. Como mostra melhorias na trocação a cada combate, ‘Do Bronx’ tratou de expressar sua confiança. Conhecido no MMA por conta de seu jiu-jitsu, Charles ignorou seu ponto forte e previu que vai nocautear tanto o americano, quanto o irlandês já na sequência dos eventos.

“Nunca escolhi adversários. Sempre estive pronto para lutar. São dois grandes nomes do esporte, dos leves. Todos sabem que uma luta com o Conor tem muito dinheiro e uma com o Dustin não tanto, mas são dois grandes adversários. Não escolho luta. Estarei pronto. Acredito muito no meu jiu-jitsu contra qualquer um dos dois, mas alguma coisa me diz que se eu lutasse com eles, nocautearia os dois. Estou me sentindo bem”, declarou Charles, antes de completar.

“Alguns anos atrás, o Charles era o cara do jiu-jitsu, que andava para a frente, tomava porrada e tinha um pouco de receio. Hoje, não tenho medo de trocar porrada com esses caras. O engraçado é que quando começo a trocar porrada, eles é que tentam me botar para baixo, para fazer aquilo que sei de melhor. Isso mostra o quanto estou evoluindo em pé. Com certeza, será uma grande luta. O Charles, hoje, não é um lutador de jiu-jitsu. É um lutador completo, tanto em pé, quanto no chão, mas acho que todos vão ser nocauteados”, concluiu.

Charles Oliveira, de 31 anos, vive momento mágico no MMA. Conhecido no esporte pelo jiu-jitsu de alto nível, o brasileiro mostrou que sua trocação também está afiada e representa uma ameaça aos adversários. Agora, ‘Do Bronx’ possui nove triunfos seguidos, sendo cinco por finalização e três por nocaute. Além disso, o campeão do peso-leve do UFC é o recordista de finalizações na história da companhia (14 vezes) e também é o lutador que mais venceu pela via rápida (17).

Mais em Entrevistas