Siga-nos
exclusivo!
Diego Ribas/PxImages

Entrevistas

Borrachinha revela impasse contratual com UFC e coloca em xeque luta com Whittaker

Mesmo vindo de vitória no UFC, em agosto, Paulo Costa não esconde que sua situação na organização é incerta. Após vencer Luke Rockhold, em Utah (EUA), ‘Borrachinha’, atualmente, tem apenas mais uma luta em seu contrato com a companhia e a imprensa especializada especula que ela seja realizada com Robert Whittaker, em fevereiro, na Austrália. Contudo, o brasileiro informa que uma mudança importante pode acontecer antes do duelo com o australiano ser oficializado pela empresa

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, ‘Borrachinha’ revelou que não renovou o contrato com o UFC e que sua pedida salarial permaneceu em análise pela alta cúpula da maior organização de MMA do mundo. No entanto, se engana quem pensa que o brasileiro se desespera com a indefinição sobre seu futuro na companhia. De forma surpreendente, Paulo explica que seu vínculo com a empresa foi baseado na quantidade de lutas realizadas e também apresenta uma cláusula por tempo.

Sendo assim, caso tal data estipulada no contrato seja ultrapassada, o mineiro pode sair da liga antes mesmo de cumprir o combate restante em seu acordo com ela. Com tal brecha, o atleta não tem pressa para voltar ao octógono, no confronto que pode ser sua despedida do UFC, e, insatisfeito com o valor que recebe, impõe como condição para enfrentar Whittaker e renovar seu vínculo, um salário bem superior ao que recebe atualmente. Vale pontuar que essa não foi a primeira vez que ‘Borrachinha’ mostrou estar chateado com a falta de valorização da empresa.

“Não renovei com o UFC. Tive uma conversa com o Hunter, que ficou de me dar uma resposta. Pedi um valor e ele ficou de me dar uma resposta sobre isso. Ainda não tive resposta. Tudo é possível. Tenho mais uma luta e não tenho muita certeza. Tenho alguns advogados olhando o contrato, vendo como funciona, porque ele também pode acabar por tempo. De repente, eu nem precise fazer para terminar o contrato”, revelou, antes de continuar.

“A gente tem que saber cuidar das nossas coisas e o contrato com o UFC é de negócios. Tenho que estar ciente de como funciona para não dar um passo errado, aproveitar da melhor forma. Tenho uma luta restante ou por tempo. Acredito que é isso, mas ainda estou em conversa com os advogados. Gostaria muito que essa luta com o Whittaker acontecesse, mas depende do UFC. Ainda não tem contrato, não tem nada. Gostaria que existisse um contrato ao nível dessa luta”, completou o lutador.

Paulo Costa, de 31 anos, é um dos principais lutadores brasileiros no UFC. O atleta, dono de um estilo de luta empolgante, ficou conhecido no esporte por conta do poder de seus golpes e de seu porte físico acima da média para atuar no peso-médio. ‘Borrachinha’ iniciou sua trajetória no MMA em 2012 e estreou no Ultimate em 2017. Pela companhia, o mineiro realizou oito combates, venceu seis deles, disputou o título da categoria e perdeu duas vezes. Seus triunfos mais importantes foram sobre Johny Hendricks, Luke Rockhold, Uriah Hall e Yoel Romero.

Mais em Entrevistas