Siga-nos
exclusivo!
Gaspar Bruno

Entrevistas

Bate-Estaca lamenta ausência de treinador no UFC Rio, mas diz: “Vai estar pelo telefone”

No próximo sábado (21), Jessica Andrade volta a competir no Brasil. Mas, apesar do clima habitual de seu país natal, a ex-campeã do Ultimate não terá a presença de alguém com qual se habituou a contar em suas lutas, independentemente do destino: mestre Gilliard ‘Paraná’. Em entrevista exclusiva à equipe de reportagem da Ag Fight, ‘Bate-Estaca’ lamentou a ausência de seu treinador e revelou uma solução para driblar a falta do líder da ‘PRVT’ em seu corner.

O treinador de Jessica não está presente no Rio de Janeiro pois resolve, no momento, imbróglios com o visto americano e, por isso, não pode deixar o país da ‘Terra do Tio Sam’. No entanto, sua pupila revela que a distância deve ser minimizada com instruções via telefone reproduzidas por Bruno, sobrinho do mestre Paraná, que faz as vezes do tio na semana pré-luta do UFC 283.

“Vai ser bem diferente para mim, porque são dez anos trabalhando com o mestre, dez anos escutando a voz dele no corner. 21 lutas no UFC com a voz dele, vai ser diferente. Mas ele mandou o Bruno, que é o sobrinho dele que está trabalhando com a gente também, está fazendo um trabalho maravilhoso tanto na minha carreira quanto na minha vida pessoal. O Marquinhos, meu preparador físico, a mãe do mestre que está aqui também. Tenho certeza que vou estar muito bem assessorada. Acho que o mestre vai estar pelo telefone, o Bruno vai repetir o que ele estiver falando. Então não vai faltar energia dele, não vai faltar ele. Mas com certeza sempre faz muita diferença você ter a pessoa que escuta a voz dela e, no meio da multidão, você consegue focar. Mas estou pronta para passar por isso”, avaliou.

Além de voltar a atuar em seu país, competir no Rio de Janeiro traz boas lembranças para Jessica. Na última ocasião, em maio de 2019, a brasileira viveu, até então, o auge de sua carreira, quando nocauteou Rose Namajunas e se tornou campeã peso-palha (52 kg) da companhia de MMA mais famosa do mundo. Ciente do positivo retrospecto, Bate-Estaca planeja viver novamente grandes emoções na Cidade Maravilhosa.

“Se passaram três anos sem evento do UFC aqui no Brasil. Minha alegria é muito grande, última lembrança que tenho daqui é ganhando o cinturão, tacando a Rose de cabeça (risos), ganhando dois bônus. Então tem tudo para dar certo. Estar em casa, com a energia do meu povo, família e time, não tem preço. Muito contente de ter essa oportunidade de voltar para o Rio, na volta do UFC ao Brasil. Tomara que aconteça mais edições esse ano, para estarmos aqui mais vezes”, destacou Jessica.

Bate-Estaca entra em ação no card principal do UFC Rio, diante de Lauren Murphy, em confronto válido pela categoria dos pesos-moscas (57 kg). Ranqueada também entre as pesos-palhas, Jessica pode, com uma vitória no sábado, se aproximar de um eventual ‘title shot’ em duas frentes simultâneas.

Mais em Entrevistas