Siga-nos
exclusivo!
Natassia del Fischer/PxImages

Entrevistas

Após voltar a vencer, Ketlen Vieira garante foco na rival e não no cinturão do UFC

Quando começou a se destacar no UFC, Ketlen Vieira foi apontada por parte dos fãs e da imprensa especializada como uma possível ameaça ao reinado de Amanda Nunes no peso-galo (61 kg) do UFC. Contudo, a derrota da brasileira para Irene Aldana, em dezembro de 2019, frustrou seus planos de lutar pelo cinturão da categoria. Inclusive, a manauara admitiu que errou ao projetar um possível encontro com a compatriota antes da hora.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, Ketlen garantiu que aprendeu a lição e não comentou a respeito de seu futuro no peso-galo por respeitar Yana Kunitskaya, sua adversária no UFC Vegas 19, evento que acontece no próximo sábado (20), em Las Vegas (EUA). Vale lembrar que a derrota sofrida pela brasileira diante de Aldana foi a sua primeira pela organização e também representou a perda da invencibilidade no esporte. É bem verdade que Ketlen se recuperou e voltou ao caminho das vitórias diante de Sijara Eubanks, em setembro de 2020, porém a atleta pregou cautela quanto ao desenvolvimento de sua carreira para não repetir o erro.

“O que ocasionou a minha derrota foi pensar no depois, na luta contra a Amanda. Nisso, acabei esquecendo da Aldana, que me viu como a oportunidade de ouro da vida dela. Pequei nisso. Hoje, estou mais tranquila. Como eu estava invicta, as pessoas jogavam muita responsabilidade. A derrota serviu para me amadurecer como atleta, mas sei que ainda tenho muito a evoluir. Estou focada na Yana. A Yana é dura e, assim como eu, vê essa luta como a chance de se aproximar do cinturão. Seu eu não passar por ela, não existe ninguém. Para mim, hoje, é ela quem está com o cinturão. Só penso nela e, se eu vencer, quero uma luta grande”, declarou Ketlen.

A brasileira mostrou ter conhecimento da importância que o duelo contra Yana representa e adiantou que sua preparação foi bem executada. Atualmente, Ketlen ocupa o sexto lugar no ranking do peso-galo do UFC, enquanto a russa se encontra na sétima posição e, como a vencedora vai emplacar a segunda vitória seguida, pode adentrar o top-5 da divisão. Conhecida pela qualidade que possui no grappling, a manaura indicou que não vai negar suas origens, uma vez que a adversária aposta, justamente, na trocação, área que determinou sua primeira e única derrota no MMA.

“Fiz um camp bom, com parceiras de treino que têm o jogo parecido com a Yana. Essa é uma luta importante e treinei minhas falhas. Estou no octógono para lutar três rounds, preparada para aguentar os 15 minutos. Estou lutando contra as melhores atletas do mundo, não tem como chegar e falar que vou vencer rápido um atleta que treina igual ou até mais que eu. A cada luta, me torno mais completa. Treinei para levar a luta para o chão, esse é o ponto fraco da minha adversária, mas treino tudo. Quero mostrar no que sou boa, o que me fez chegar ao topo”, concluiu.

Ketlen Vieira, de 29 anos, é oriunda do judô e também se destaca no MMA. A brasileira iniciou sua trajetória no esporte em 2014 e, dois anos depois, chegou ao UFC. Na modalidade, a manauara disputou 12 lutas, venceu 11 e perdeu apenas uma vez, por nocaute. Agora, Ketlen busca voltar a ocupar um lugar no top-5 do peso-galo para, no futuro, mirar o embate contra Amanda Nunes, campeã da categoria.

Mais em Entrevistas