Siga-nos
exclusivo!
Diego Ribas/PxImages

Entrevistas

Amanda Ribas surpreende e pede vaga no UFC Rio antes de lutar em Orlando

Neste sábado (3), na Flórida (EUA), Amanda Ribas tem pela frente uma luta de extrema importância para sua continuidade no peso-mosca (57 kg) do UFC. Em 15º lugar no ranking da categoria, a brasileira encara Tracy Cortez, dois degraus acima na tabela de classificação, e, empolgada por participar de um duelo deste nível, já projeta um próximo passo na carreira tão valioso quanto o atual compromisso.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, Amanda revela que, caso consiga vencer Cortez sem sofrer danos ou lesões, tem o interesse de voltar à ação já em janeiro, justamente no UFC 283, no retorno da maior companhia de MMA do mundo ao Brasil. É bem verdade que o evento, que tem como palco a ‘Jeunesse Arena’, no Rio de Janeiro, possui 12 lutas no card, mas, de qualquer forma, a mineira não perde a esperança de abrilhantar o show e atuar na frente de sua família e de seus fãs, pois é uma das atletas mais populares do país.

“Eu não sei os detalhes, se me chegaram a oferecer a luta para janeiro, mas era para eu ter lutado um pouco antes e acabou que fechou nessa data. Dependendo do resultado dessa luta, se Deus quiser com vitória e sem lesão, eu acho que dá para lutar em janeiro. Você imagina?”, declarou a lutadora.

Na atual temporada, Amanda atuou apenas uma vez, foi derrotada por Katlyn Chookagian por decisão dividida e, mesmo causando boa impressão no combate, a falta de ritmo de luta a impediu de se recuperar e escalar o ranking do peso-mosca do UFC. Como também integra a tabela de classificação do peso-palha (52 kg), no nono lugar, a brasileira garante que, em 2023, sua presença no octógono vai ser constante, até porque, ao compor duas divisões, as chances de encontrar oponentes disponíveis aumentam consideravelmente. Em busca de se consolidar como uma ameaça com 52 kg e com 57 kg, a mineira é clara e já avisa que está de olho nas profissionais no top-10 dos pesos.

“Eu penso que alguma top-10, para ir escalando o ranking. Dependendo da posição que eu for. Quero muito me manter ativa. Quem sabe no ano que vem, já no começo do ano, não tenha a Amanda Ribas? Mas esperem, porque, no ano todo, vou estar muito na ativa, se Deus quiser. Sempre saindo com o braço erguido”, concluiu.

Amanda Ribas, de 29 anos, é um dos maiores talentos do Brasil no esporte. A atleta estreou no UFC em 2019, disputou sete lutas pela companhia, venceu cinco e perdeu duas vezes. Atualmente, a mineira ocupa a nona posição no ranking dos palhas, o 15º lugar nos moscas e possui triunfos marcantes sobre Mackenzie Dern, Paige VanZant, Randa Markos e Virna Jandiroba.

Mais em Entrevistas