Siga-nos
No Cap Visions

Boxe

Holyfield afasta desconfiança sobre sua condição física para disputa contra Belfort

Após uma década de ausência do esporte, Evander Holyfield retorna ao boxe profissional neste sábado (11), aos 58 anos, diante do brasileiro Vitor Belfort, em evento da ‘Triller’ que acontece na Flórida (EUA). Além do longo período afastado das competições e de ter aceitado a luta de última hora – para substituir Oscar De La Hoya -, o ex-campeão mundial chega para o confronto sob a desconfiança do público por conta de sua idade avançada, especialmente em relação a quanto isso pode afetar seu desempenho diante de um rival 14 anos mais jovem.

Apesar disso, Holyfield garante que está em plenas condições físicas para aceitar o desafio. Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, o veterano destacou sua rotina de bons hábitos durante a vida para justificar seu otimismo, e ainda aconselhou os jovens a seguirem seu exemplo, a fim de manter o corpo saudável mesmo com a idade avançada, assim como ele.

“Bem, a questão é que eu estou em boa forma e tenho cuidado do meu corpo. Eu não tinha muitos hábitos ruins que muitas pessoas têm e isso é uma grande parte disso. Falando para as pessoas mais jovens, você se cuida enquanto você é jovem e quando você fica mais velho ainda toma conta de si mesmo. Se você se cuidar dos dois lados, você ficará bem”, declarou Holyfield.

Campeão mundial nas categorias cruzador e peso-pesado, Evander Holyfield construiu uma carreira vitoriosa e se consagrou como um dos grandes nomes do boxe profissional em todos os tempos. O pugilista, que como amador conquistou uma medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984, possui um cartel de 44 vitórias, 29 delas por nocaute, dez derrotas, dois empates e um ‘no contest’ (sem resultado).

Neste sábado, Holyfield retorna aos ringues e encara o ex-campeão do UFC Vitor Belfort, no main event do ‘Triller Fight Club’, na Flórida, substituindo Oscar De La Hoya, adversário original do brasileiro, em um combate que será disputado sob as regras do boxe profissional, em oito rounds de dois minutos cada. A última apresentação do veterano aconteceu em 2011, quando superou o dinamarquês Brian Nielsen, por nocaute técnico.

Mais em Boxe