Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Vettori explica razão para lutar com ‘Borrachinha’: “MMA é minha vida”

Marvin Vettori foi um dos principais destaques do UFC Vegas 41 tanto dentro, quanto fora do octógono. No evento que aconteceu no último sábado (23), o italiano venceu Paulo ‘Borrachinha’ em uma verdadeira batalha válida pelos meio-pesados (93 kg), conquistou um dos bônus de ‘performance da noite’ e a simpatia de parte da comunidade do MMA por fazer de tudo para a realização da luta principal. Feliz com o resultado, o atleta agradeceu o apoio e analisou a polêmica envolvendo o peso do rival.

Em entrevista à ‘ESPN’ americana após sua participação no UFC Vegas 41, Vettori fez questão de expressar todo seu amor pelo MMA e informou que nunca cogitou sair do duelo contra ‘Borrachinha’. Originalmente, os atletas se encontrariam no peso-médio, mas, durante a semana da luta, o brasileiro comunicou que não conseguiria atingir 84 kg e colocou em dúvida o ‘main event’ do show. Inicialmente, as equipes dos lutadores divergiram, mas toparam o combate com 88,4 kg, posteriormente com 89,8 kg e, na véspera da pesagem, entraram em acordo para que a disputa fosse realizada nos meio-pesados (93 kg).

De fato, Vettori mostrou um profissionalismo raro no esporte e, inclusive, foi parabenizado por Dana White por sua vontade de lutar. Ao sair por cima do embate contra um oponente maior, ‘The Italian Dream’ explicou que a bravura faz parte do seu ser, combina com a mentalidade da ‘Kings MMA’, sua equipe, e indicou que a boa atuação apresentada no octógono é a prova de que é um atleta diferenciado, que não recusa desafios. Não satisfeito, o europeu ainda aconselhou o rival a adotar uma postura profissional para a sequência de sua carreira, já que, assim como ele, integra a elite da maior organização da modalidade. 

“Meu comprometimento com o esporte é diferente da maioria das pessoas. O momento que estou pronto, estou aqui para lutar, posso enfrentar qualquer um. Eu, definitivamente, lutaria com qualquer um. A última coisa que eu queria era essa luta ser cancelada. Antes da luta, eu falei que esperava o melhor ‘Borrachinha’, porque ele se apresentou da forma que vimos. Por sorte não deixei a tensão da luta tomar conta. O MMA é minha vida e o octógono é minha casa. Quem quer que venha, dou conta de qualquer um. Ninguém pode me parar. Foi muito ruim. Você pode reclamar e não gostar do jeito que é feito, desse sistema de pesagem, mas existem categorias e você pode mudar. É questão de profissionalismo. Você tem um trabalho e isso é parte do trabalho, você tem que fazer”, declarou Vettori, antes de completar.

“Estamos no topo, não fazemos apenas parte do UFC, somos top-5. O UFC te escala para a luta principal, porque confia em você, então é preciso bater o peso, se apresentar da maneira certa. Você pode cometer um erro, acontece, alguns quilos, mas desse jeito é brincadeira. Aceitei, porque sou eu. Tenho certeza que muitas pessoas vão me parabenizar e fico feliz por isso, mas não achei algo maluco, sinceramente. Deve ser porque sempre estou na ‘Kings MMA’ e não nos importamos com isso. Nunca liguei para isso e aprendi a ser assim. Esse é meu esporte, não posso ficar assustado com alguém que me desafia principalmente pelo peso. Como médio, aceito qualquer um, juro. Se você é tão bom, você deve pelo menos tentar encarar todo mundo. Nem precisei pensar muito. É tudo sobre profissionalismo, aparecer e lutar. Faço isso sempre e vocês nunca vão me ver falhando na balança”, concluiu.

Apesar da juventude, Marvin Vettori se transformou em um dos melhores lutadores do peso-médio do UFC e já disputou o título da categoria. Atualmente, o italiano se encontra em quinto no ranking da divisão, mas deve integrar o top-3 na próxima atualização do mesmo. Em sua carreira, iniciada em 2012, o atleta, integrante da ‘Kings MMA’ e pupilo de Rafael Cordeiro, venceu 18 lutas, perdeu cinco e empatou uma vez. Seus principais triunfos foram diante de Jack Hermansson, Kevin Holland e Paulo ‘Borrachinha’.

Mais em UFC