Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Usman compara meio-médios à corrida e se diz pronto para “dar volta” nos rivais

Após alcançar o trono dos meio-médios (77 kg) do UFC, Kamaru Usman não diminuiu o ritmo de luta e se tornou um campeão que defende o título com frequência. Agora, o próximo compromisso do nigeriano é a revanche contra Jorge Masvidal, válida pela edição de número 261, que acontece no dia 24 de abril, na Florida (EUA), e sua confiança é inabalável. Tanto que ‘The Nigerian Nightmare’ fez uma comparação inusitada para ilustrar sua superioridade na divisão.

Em entrevista à ‘ESPN’ americana, Usman sinalizou que, no atual momento, a divisão dos meio-médios é uma espécie de corrida automobilística e indicou que seu objetivo nela é confirmar seu lugar como número um, dando uma volta na concorrência. Os competidores que o campeão da categoria se referiu são Colby Covington, Gilbert ‘Durinho’, Leon Edwards e Masvidal, todos integrantes do top-5 e derrotados pelo nigeriano anteriormente.

Quanto a luta contra Masvidal, Usman explicou que pediu a revanche, porque não impressionou no octógono. De fato, no duelo realizado em julho de 2020, em Abu Dhabi (EAU), o campeão dos meio-médios defendeu o título da categoria pela segunda vez, mas, mesmo com o sucesso no cage, foi criticado pelo rival e por parte dos fãs, já que optou por realizar um combate travado. Ciente da repercussão negativa causada por sua postura, Usman prometeu uma atuação diferente contra o desafeto, porém com o mesmo desfecho.

“Você não pode dizer que é a estrela. Isso está errado, porque eu tenho o que todos querem. Se traz mais atenção agora? Absolutamente. Sou realista. Se estamos fazendo uma corrida, estou ultrapassando todos. Masvidal é o primeiro cara que estou prestes a dar uma volta. Estou orgulhoso de tudo o que ele fez. O respeito nesse aspecto, mas tenho o que todos desejam”, declarou o campeão dos meio-médios, antes de completar.

“É noite da calcinha verde quando você luta comigo. Ele não está recebendo os pay-per-views por conta própria. Não acho que o quebrei do jeito que queria. Sei quando quebro o espírito e o coração dos adversários, mas com Masvidal não sinto isso. Isso é o que eu quero, é viciante para mim. Ser capaz de levar o cara a pensar em mim, quando acorda de manhã, admitindo que sou melhor”, concluiu.

No passado, a rivalidade entre Kamaru Usman e Jorge Masvidal causou problemas. Vale lembrar que, antes da luta acontecer, os atletas se desentenderam quando se encontraram nos bastidores de um evento e quase chegaram às vias de fato. Após o duelo, o campeão dos meio-médios defendeu o cinturão contra Gilbert ‘Durinho’, enquanto o atual desafiante não retornou ao octógono.

Mais em UFC