Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Sandhagen questiona derrota e revela interesse em revanche com TJ Dillashaw

Cory Sandhagen foi surpreendido no último sábado (24), em Las Vegas (EUA). No ‘main event’ do UFC Vegas 32, ‘The Sandman’, apontado como favorito pelas casas de apostas, não justificou o status diante de TJ Dillashaw em seu retorno ao MMA e acabou derrotado na decisão dividida dos juízes. Como o embate entre os atletas se desenvolveu de forma intensa, parte da comunidade do MMA divergiu a respeito do resultado e o talentoso profissional também.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Sandhagen concordou que o duelo com Dillashaw foi emocionante, mas reclamou da decisão dos juízes. ‘The Sandman’ lamentou o resultado adverso, porque, ao rever a luta, teve certeza de que protagonizou os momentos mais agudos no octógono e acertou os melhores golpes em ‘Viper’. Vale destacar que o atleta não está sozinho na queixa, uma vez que parte dos fãs apresentou tal percepção.

Disposto a permanecer próximo de disputar o título do peso-galo do UFC, Sandhagen aproveitou para desafiar Dillashaw e garantiu que os erros que cometeu no primeiro embate não vão acontecer na possível revanche. Contudo, o lutador terá que aguardar, já que o veterano deve desafiar o campeão da categoria na sequência.

“Eu realmente espero conseguir uma revanche contra Dillashaw. Não gosto de sentir esse gosto na boca de novo. Se eu consertasse algumas coisas, definitivamente, receberia a vitória dos juízes, porque ganhei parte da luta. Na próxima vez que eu e TJ nos enfrentarmos, ele não terá nada em que se apoiar. Indo para a luta, eu sei que ele estava confiante em me derrubar e vencer daquela forma, mas não foi capaz de fazer isso” analisou ‘The Sandman’, antes de completar.

“Mostrei que tenho um wrestling muito bom, uma defesa de queda muito boa e que você não vai conseguir fazer isso direto quando lutar comigo. Porque essa é uma das áreas em que TJ é realmente bom, em ser capaz de derrubar pessoas, mas eu evitei 17 investidas. Em uma nova luta com TJ, ele vai saber que eu entendo os erros que cometi. Quando lutarmos novamente, os erros não existirão mais e ele provavelmente será nocauteado ou finalizado”, concluiu.

Número três no ranking do peso-galo, Cory Sandhagen, de 29 anos, estreou no UFC em 2018 e, pouco tempo depois, se transformou em uma das forças da categoria. Pela organização, ‘The Sandman’ disputou nove lutas, venceu sete, sendo cinco pela via rápida, e perdeu duas vezes. Seus triunfos de maior destaque foram diante de Frankie Edgar, John Lineker, Marlon Moraes e Raphael Assunção.

Mais em UFC