Siga-nos
Diego Ribas/PXImages

UFC

Rival americana classifica luta em pé de Amanda Ribas como “supervalorizada”

Escalada para enfrentar Amanda Ribas neste sábado (8), Angela Hill não faz mistério quanto à estratégia que utilizará para tentar sair vencedora do combate. Em conversa com a imprensa durante o media day do UFC Vegas 26, a peso-palha (52 kg) confirmou que sua principal meta no duelo contra a brasileira será manter a luta em pé, se aproveitando do que ela considera ser o ponto fraco da lutadora mineira.

De acordo com Hill, o último combate de Amanda pelo UFC – disputado em janeiro deste ano, contra Marina Rodriguez – mostrou que a trocação da brasileira não está no mesmo nível de seu jogo de quedas e, também, no solo. Por isso, a americana aposta na manutenção da peleja em pé, para que possa explorar as mesmas brechas encontradas pela adversária anterior da lutadora natural de Varginha (MG).

A atleta americana ainda foi além, e afirmou que, em sua visão, houve exagero, por parte dos especialistas, na análise das habilidades de Amanda na luta em pé, especialmente após a vitória sobre Mackenzie Dern, em outubro de 2019. Vale lembrar que naquele duelo, diante da faixa-preta de jiu-jitsu, a mineira controlou as ações durante os três rounds, dominando especialmente na parte de trocação.

“Eu acho que a trocação dela foi um pouco supervalorizada depois da luta com Mackenzie Dern. Ela (Amanda) basicamente acabou com ela (Mackenzie) como se fosse um saco de boxe. Então, eu acho que Marina (Rodriguez) expôs que ela não é tão boa na trocação como ela é no grappling e no judô”, analisou Angela Hill, antes de completar.

“E esse é definitivamente o lugar onde eu quero a luta: em pé, evitando as quedas dela, ou sendo capaz de levantar o mais rápido possível. Mantê-la em pé, onde ela vai estar desconfortável, onde ela pode, até mesmo, começar a ficar desesperada. Então, sim, foi um bom plano de jogo para Marina, ela meio que mostrou a planta (para derrotar Amanda). Qualquer um que saiba lutar em pé, eu acho que vai colocar (Amanda) Ribas em muitos problemas daqui para frente”, sentenciou.

Atual 12ª colocada no ranking peso-palha do Ultimate, Angela Hill vem de vitória sobre Ashley Yoder, em março deste ano. O resultado encerrou a sequência de duas derrotas que a americana ostentava, com o agravante de ambas terem sido definidas na decisão dividida dos juízes, para Cláudia Gadelha e Michelle Waterson, respectivamente.

Por sua vez, Amanda Ribas chega para o combate deste sábado, no UFC Vegas 26, em momento oposto. Após iniciar sua trajetória na organização com quatro triunfos consecutivos e se posicionar como uma das principais promessas da divisão, a mineira sofreu sua primeira derrota no último mês de janeiro, ao ser nocauteada pela compatriota Marina Rodriguez, na edição 257 do Ultimate, realizada em Abu Dhabi (EAU).

Mais em UFC