Siga-nos
Divulgação/UFC

UFC

Prochazka admite exagero em brincadeira na luta contra Glover e promete mudanças

No último sábado (11), em Cingapura, Jiri Prochazka conquistou a maior vitória de sua carreira, mas, mesmo com o feito, não ficou nada satisfeito com o desempenho apresentado no octógono. No UFC 275, o tcheco finalizou Glover Teixeira no quinto round e se tornou campeão dos meio-pesados (93 kg), porém admitiu que pecou pelo excesso de preciosismo no combate.

Na coletiva de imprensa pós-show, Prochazka reconheceu que não encarou a luta contra Glover com a seriedade necessária que ela exigia e que suas brincadeiras no octógono quase lhe custaram o combate. O duelo entre os atletas cumpriu a expectativa de parte dos fãs, já que foi intenso e violento, porém os profissionais desperdiçaram posições e, consequentemente, oportunidades de definir a batalha. Chateado por triunfar sem convencer, em seu entendimento, o tcheco identificou os pontos que deixou a desejar em sua atuação e prometeu corrigir os erros para se tornar um lutador melhor e, quem sabe, um campeão dominante no UFC.

“Muito bom, muito bom, mas nada. Queria mostrar a ele que o ground and pound dele não tinha poder para acabar comigo lá. Mas ele teve poder suficiente para me cortar e isso foi muito ruim, foi logo depois de sorrir para ele. Eu disse a mim mesmo, ‘OK, não é mais hora para diversão’. Ele não me surpreendeu com nada. Sabíamos de todas essas coisas, o que ele tinha que fazer e ele foi bem sucedido. Eu estava com um pouco de preguiça de montar algumas situações e preparar o nocaute. Para ver os momentos, o lugar certo e pegá-lo. Essa foi a minha preguiça na luta. Tenho que trabalhar nisso, não apenas trabalhar no treinamento, mas trabalhar em mim mesmo para parar de fazer coisas que não são boas em uma luta. Basta fazer as coisas que são eficazes para derrotar o oponente. Acho que esse foi o grande erro. Sei onde estão os erros na minha preparação, na minha vida e o que tenho que mudar para a luta”, declarou o campeão do UFC.

Jiri Prochazka, de 29 anos, protagonizou uma ascensão meteórica no UFC. O tcheco estreou pela companhia em 2020, disputou três lutas e se tornou campeão dos meio-pesados em 2022. Pela organização, ‘Denisa’ nocauteou Volkan Oezdemir, Dominick Reyes e finalizou Glover Teixeira em sequência.

Mais em UFC