Siga-nos
Natassia del Fischer/PxImages

UFC

Ponzinibbio relativiza derrota sofrida em retorno e afirma: “Estou entre os melhores”

Sem atuar desde 2018, Santiago Ponzinibbio voltou à ação em janeiro, porém o resultado não foi o esperado. O argentino viu sua sequência de sete vitórias chegar ao fim após ser nocauteado por Li Jingliang, no primeiro round, em Abu Dhabi (EUA). Contudo, o pesado desfecho no octógono não abalou a confiança do ‘Gente Boa’ em relação ao futuro de sua carreira no esporte.

Pelo contrário, Ponzinibbio minimizou o revés sofrido diante do chinês e garantiu que está no mesmo nível dos atletas que se encontram no topo dos meio-médios (77 kg) do UFC. Antes de enfrentar Jingliang, ‘Gente Boa’ venceu nomes conhecidos como Gunnar Nelson, Mike Perry, Neil Magny, entre outros e vivia excelente fase na organização.

No entanto, o argentino sofreu lesões, passou por cirurgias, testou positivo para a COVID-19 e ficou impossibilitado de atuar. Recuperado, Santiago destacou que a derrota vai servir de motivação para voltar a ocupar um lugar de destaque na categoria.

“Para ser honesto, acho que posso vencer qualquer meio-médio. O que aconteceu foi uma fatalidade. A mão entrou e é assim que o esporte é. Não fui dominado, atropelado ao longo de três rounds, não apresentei uma fraqueza em meu jogo que mostra que não estou à altura dos melhores. Estou entre os melhores da categoria e tenho tudo para ser campeão. Se amanhã eu lutar contra Usman, terei chance de nocautear. Sei que ele é ótimo, o top-10 é muito bom. Não quero desrespeitar ninguém, mas posso vencer qualquer um. Confio no meu trabalho e essa luta não muda nada para mim”, declarou Ponzinibbio ao site ‘MMA Junkie’.

Santiago Ponzinibbio, de 34 anos, é o principal lutador argentino no UFC. O hermano estreou no MMA em 2008, disputou 32 lutas no esporte, venceu 28 e perdeu quatro. No Brasil, Santiago ganhou destaque ao participar da segunda edição do TUF Brasil e, consequentemente, passou a integrar o Ultimate. A pesada derrota para Li Jingliang impediu Ponzinibbio de se reaproximar do top-15 dos meio-médios. Inclusive, o atleta reclamou de ser retirado do ranking pelo tempo de inatividade.

Mais em UFC