Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

No último evento do UFC na temporada, José Aldo e Marlon Moraes buscam recuperação nos galos

A COVID-19 bem que tentou tirar o brilho do UFC Vegas 17, mas o último evento realizado pela organização na atual temporada brinda os fãs do esporte com um card que conta com duelos importantes que envolvem, principalmente, brasileiros. Se a luta principal entre Leon Edwards e Khamzat Chimaev caiu, pelo fato do primeiro testar positivo para o vírus, Stephen Thompson e Geoff Neal assumiram o ‘main event’, mas os combates envolvendo José Aldo e Marlon Moraes chamam a atenção pelo momento que ambos vivem em suas carreiras.

Aldo e Marlon foram nocauteados em seus últimos compromissos e sabem que, para voltar a pensar no cinturão do peso-galo (61 kg), precisam superar Marlon Vera e Rob Font, respectivamente. Além do ex-campeão dos penas (66 kg) e do ex-desafiante ao cinturão dos galos, o Brasil marca presença na atração em mais três embates. São eles: Michel Pereira vs ‘Khaos’ Williams, Taila Santos vs Gillian Robertson e Antônio Arroyo vs Deron Winn.

Quando foram anunciados pelo UFC, os combates envolvendo José Aldo e Marlon Moraes causaram surpresa na comunidade do MMA. Afinal, ambos se encontram na parte de cima do ranking dos galos, enquanto que Marlon Vera e Rob Font integram a parte de baixo do mesmo e não são tão conhecidos do grande público. No entanto, como Aldo foi nocauteado por Petr Yan, em julho, e Marlon teve o mesmo destino diante de Cory Sandhagen, em outubro, ambos manifestaram o interesse em voltar ao caminho das vitórias ainda na atual temporada e toparam encarar os ascendentes Vera e Font. Se o manauara e o carioca passam por um momento conturbado, os adversários vivem fases opostas e foram premiados pela companhia com a maior oportunidade de suas carreiras até então.

Vera, atualmente, se encontra na 15ª posição, porém está embalado por seis vitórias nos últimos sete combates e declarou que, para superar Aldo, está disposto a dar sua vida no octógono. Font também vive bom momento e ocupa a 11ª colocação. O norte-americano venceu duas lutas seguidas e vive sua melhor fase na organização. Com a mentalidade que os envolvidos no espetáculo apresentam e com o estilo de luta que possuem, a expectativa é de que o bônus de ‘luta da noite’ pode sair de um desses encontros. Além disso, o resultado das batalhas pode representar a redenção para os brasileiros ou a conhecida ‘troca de guarda’ que existe no MMA.

A luta principal, protagonizada por Stephen Thompson e Geoff Neal, destaca o clima amistoso entre os atletas e, no octógono, a tendência é que seja um confronto de estilos. Apesar de ambos serem especialistas na trocação, Thompson tem a técnica e movimentação ao seu lado e, aos 37 anos, informou que ainda não desistiu da ideia de ser campeão dos meio-médios (77 kg), enquanto que Neal, ainda invicto na organização com cinco vitórias, aposta em sua juventude e poder para alcançar o maior triunfo de sua carreira. Os dois batalham não apenas para afastar a sombra de Leon Edwards e Khamzat Chimaev, que deixaram a atração, como também de olho em lutas ainda maiores na próxima temporada e, quem sabe, no cinturão da categoria.

Confira o card completo do evento:

Stephen Thompson vs Geoff Neal
José Aldo vs Marlon Vera
Michel Pereira vs ‘Khaos’ Williams
Marlon Moraes vs Rob Font
Gillian Robertson vs Taila Santos
Marcin Tybura vs Greg Hardy
Anthony Pettis vs Alex Morono
Sijara Eubanks vs Pannie Kianzad
Deron Winn vs Antônio Arroyo
Tafon Nchukwi vs Jamie Pickett
Jimmy Flick vs Cody Durden
Christos Giagos vs Carlton Minus

Mais em UFC