Siga-nos
Diego Ribas

UFC

Moreno mira fazer história e se tornar primeiro campeão do UFC nascido no México

Apesar de ter ao longo de sua história uma lista de lutadores de ascendência mexicana com destaque no seu plantel, o UFC ainda não coroou como campeão um atleta realmente nascido no país latino-americano. Porém, essa situação pode mudar neste sábado (12), quando Brandon Moreno encara o brasileiro Deiveson Figueiredo, em disputa pelo cinturão peso-mosca (57 kg) da organização, na luta principal da edição 256, que será realizada na cidade de Las Vegas (EUA).

Em conversa com a imprensa durante o media day virtual do UFC 256, Moreno destacou sua felicidade por viver um possível momento histórico e ressaltou seu desejo de servir como exemplo a ser seguido pelos jovens atletas de MMA do seu país. Vale lembrar que, além de poder se tornar o primeiro campeão do Ultimate nascido no México, o peso-mosca já fará história ao pisar no octógono neste sábado, tendo em vista que será a primeira vez que um mexicano disputa um título da organização.

Nascido na cidade de Tijuana (MEX), o ‘Assassin Baby’, como é conhecido, deixou claro que compreende a importância da possível conquista no desenvolvimento do esporte em território mexicano. Conhecido por seu rico histórico de grandes lutadores de boxe, o México ainda não possui o mesmo apelo e adesão por parte da população no que diz respeito ao MMA. Por isso, Moreno torce para que as coisas comecem a mudar a partir deste sábado.

“Eu estou muito feliz e orgulhoso sobre o que estou fazendo nesse esporte e o que estou fazendo, não só para mim, mas para o meu país, meus pais e minha família. Sei que posso ser um exemplo para esses jovens que estão começando nesse esporte. Posso mostrar ao mundo, ao México e à América Latina em geral que nós podemos fazer isso. Você pode fazer isso, com muito sacrifício na vida. No momento, estou fazendo história, mas ainda não está completa, preciso ganhar aquele título”, comentou Moreno, antes de destacar a importância de uma conquista para auxiliar no desenvolvimento da modalidade no México.

“Definitivamente, primeiro de tudo, eu posso ser o primeiro mexicano 100% nascido e criado no México a ser campeão peso-mosca. As oportunidades para nós, no geral, neste esporte são pequenas. Brasil também é um país do terceiro mundo, mas o MMA nasceu lá, então você pode ir para qualquer academia pequena e encontrar dois ou três caras bons que podem te ajudar a melhorar nesse esporte. No México, nós somos bons em esportes de combate, mas apenas no boxe. Nós não temos wrestling ou jiu-jitsu brasileiro. No momento, a evolução no meu país está melhorando a cada dia, mas nós precisamos de mais trabalho. É por isso que eu acho que é diferente para mim”, finalizou.

Atual primeiro colocado no ranking peso-mosca do Ultimate, Brandon Moreno chega para a disputa contra Deiveson Figueiredo credenciado por três vitórias consecutivas, todas sobre adversários de renome. Por sua vez, o campeão, conhecido como ‘Deus da Guerra’, está invicto há cinco combates. Sua única derrota na carreira veio pelas mãos de Jussier ‘Formiga’, em março de 2019.

Mais em UFC