Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Matheus Nicolau celebra boa fase, mas prega cautela: “Não quero apressar as coisas”

Após retornar ao Ultimate com o pé direito, em março deste ano, Matheus Nicolau somou mais uma vitória no octógono mais famoso do mundo no último sábado (8), ao superar, por pontos, o experiente Tim Elliott, no card principal do UFC Vegas 39. O triunfo deve garantir ao brasileiro uma vaga no top 10 do peso-mosca (57 kg), mas, apesar de se mostrar empolgado com a possibilidade de uma rápida ascensão rumo ao topo da categoria, o ex-participante do ‘TUF Brasil’ prega cautela.

Em conversa com os jornalistas durante a coletiva de imprensa pós-show, Matheus admitiu ter interesse em manter sua agenda cheia, visando continuar sua evolução como lutador e dentro da organização. Ciente de que pode ter em breve uma oportunidade de lutar pelo cinturão, caso mantenha a boa fase e tenha um desempenho destacado em suas próximas apresentações, o peso-mosca, entretanto, ressaltou que não pretende pular etapas no seu desenvolvimento.

“(Quero voltar) o mais breve possível. Eu não quero apressar as coisas, quero continuar evoluindo e tal. Mas, (quero voltar) assim que eu me sentir preparado e falar com meus treinadores. Eu não quero passar um longo período sem lutar, quero manter um bom ritmo de lutas. É a minha segunda luta nesse ano”, declarou Matheus, antes de comentar sobre seu futuro no UFC.

“Isso depende de muitas coisas. Depende de quem eu vou enfrentar e como eu vou ganhar essas lutas. A gente sabe como sua performance pode colocar você no topo, se você tiver uma performance muito empolgante, talvez os caras vão te dar mais atenção. Mas eu acho que estou próximo. Eu estou me aproximando. Não quero apressar as coisas, quero ir passo a passo. Ainda sou jovem. Mas eu acho que estou me preparando para um ‘title shot’. Acho que vou ter minha chance em breve”, concluiu.

Semifinalista da 4ª temporada da edição brasileira do reality show ‘The Ultimate Fighter’, Matheus Nicolau estreou no UFC em 2015, vencendo suas três primeiras lutas pela entidade e sendo derrotado apenas em seu quarto compromisso. Depois desses quatro primeiros combates disputados, o peso-mosca foi dispensado pelo Ultimate, sendo recontratado e fazendo sua reestreia em 2021, após rápida passagem por outros eventos. Com vitórias sobre Manel Kape e Tim Elliott, o mineiro começa com o pé direito sua nova trajetória na principal organização de MMA do planeta.

Mais em UFC