Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Lutador do UFC é preso nos Estados Unidos acusado de tentativa de assassinato

O peso-galo (61 kg) do UFC Irwin Rivera foi preso na quinta-feira (7), em Palm Beach, na Flórida (EUA), sob duas acusações de tentativa de assassinato. A informação foi divulgada em primeira mão pelo site ‘MyMMANews’. O lutador é suspeito de ter esfaqueado suas duas irmãs.

De acordo com o boletim de ocorrência, obtido pela ‘ESPN’ americana, as duas irmãs de Rivera, de 22 e 33 anos, foram encontradas na casa do lutador, com múltiplos ferimentos provocados por facadas. A mais jovem estava com perfurações nas costas, cabeça e braço, enquanto a irmã mais velha tinha lesões nas costas, rosto, braços e mãos. Ambas foram encaminhadas com urgência ao hospital e estão vivas.

Ainda de acordo com o relato, ao ser apreendido pela polícia, Irwin Rivera disse que havia matado as duas irmãs porque este era o seu propósito, e que o mesmo havia sido revelado a ele por um poder superior. Em um comunicado enviado ao site ‘MMA Fighting’, o UFC se mostrou ciente do ocorrido e admitindo que as acusações são “extremamente preocupantes”.

“O UFC está ciente do recente incidente envolvendo Irwin Rivera e subsequentemente recebeu informação do seu empresário de que ele tem exibido comportamento consistente com problemas de saúde mental. As alegações são extremamente preocupantes, e a organização está neste momento recolhendo informações adicionais. A investigação está em andamento e qualquer potencial próximo passo, incluindo ação disciplinar ou atenção médica, vai ser determinada de acordo com a conclusão. Além disso, o UFC informou ao empresário de Rivera que ele não terá uma luta oferecida a ele neste momento”.

Mais em UFC