Siga-nos
Leandro Bernardes/PxImages

UFC

Khabib admite manter contato com Dana White, mas nega retorno ao UFC

Após finalizar Justin Gaethje no UFC 254, evento realizado em outubro, Khabib Nurmagomedov surpreendeu ao anunciar sua aposentadoria do MMA, mas Dana White ainda não desistiu da ideia de contar com o russo, pelo menos, por mais uma luta. Anteriormente, o campeão do peso-leve (70 kg) do UFC informou que daria adeus ao esporte quando completasse 30 vitórias, mas o falecimento de seu pai e também mentor, Abdulmanap Nurmagomedov, antecipou seus planos. E, ao que parece, ‘The Eagle’, como o atleta é conhecido, não se arrependeu da decisão.

Em entrevista ao site ‘Match TV’, Khabib revelou que conversa com certa frequência com o presidente do UFC, mostrou ter consciência do que representa para o esporte e para a empresa e informou que, para contar com seus serviços novamente, a organização lhe apresentou algumas ofertas. No entanto, o atleta, mais uma vez, negou ter qualquer intenção de voltar a lutar e pontuou que não há atletas especiais para enfrentar, pois venceu boa parte da elite dos leves.

“Eu e Dana estamos constantemente em contato e não discutimos sobre vagar o cinturão. Aparentemente, o UFC quer que eu volte. Está claro. Estou na companhia há nove anos e nunca fui derrotado. Tenho história e uma grande base de fãs. O desejo do UFC é compreensível e não o culpo. Não vou esconder o fato que o UFC está me persuadindo para voltar. Me oferecem condições e adversários, mas é difícil surpreender os lutadores. Finalizei metade do top-10 antes do previsto. Em algumas semanas, vou me encontrar com Dana e vamos discutir todos os pontos. Eu não gostaria que houvesse a possibilidade de voltar a lutar”, declarou, de acordo com a tradução do site ‘RT Sport’.

Khabib Nurmagomedov, de 32 anos, se aposentou do MMA de forma invicta, somando 29 vitórias. Os triunfos mais importantes do campeão do peso-leve do UFC foram diante de Conor McGregor, Dustin Poirier, Edson Barboza, Justin Gaethje e Rafael dos Anjos. Atualmente, o russo se transformou em homem de negócios e virou presidente do EFC (Eagle Fighting Championship), sua própria organização de MMA.

Mais em UFC