Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Jiri Prochazka admite mudança de estilo para encarar Glover Teixeira no UFC 275

Com apenas duas lutas disputadas, Jiri Prochazka conseguiu o feito de se credenciar para disputar o cinturão dos meio-pesados (93 kg) do UFC, em duelo contra o campeão Glover Teixeira, marcado para o próximo dia 11 de junho, na edição de número 275 do evento, em Cingapura. Parte desse sucesso relâmpago se deve ao estilo de luta peculiar e explosivo que já garantiu ao tcheco duas vitórias por nocaute no octógono mais famoso do mundo. Porém, de acordo com o próprio, algumas mudanças devem ser vistas pelos fãs na batalha pelo título.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Prochazka admitiu que – por conta do alto nível de Glover no grappling – não poderá atuar de forma tão ousada como em suas últimas pelejas, onde chegou a se colocar em situações de perigo em função da falta de cautela em seus movimentos. Para evitar cometer esses erros, que podem lhe custar a conquista do cinturão meio-pesado do UFC, o lutador da República Tcheca buscou o auxílio do ex-campeão peso-mosca (57 kg) e peso-galo (61 kg) do Ultimate Henry Cejudo, que nos últimos tempos tem se dedicado a treinar alguns dos grandes nomes do MMA mundial em sua academia, a ‘Fight Ready’, no Arizona (EUA).

Sob o comando e as orientações de ‘Triple C’, assim como de seus treinadores no seu país natal, Prochazka acredita ter evoluído o suficiente para anular o perigoso jogo de luta agarrada do campeão, responsável por boa parte das vitórias conquistadas pelo mineiro em sua carreira.

“Eu tenho que mudar esse estilo, especialmente no chão, especialmente no wrestling. É por isso que eu treinei com Henry (Cejudo) e depois de volta a República Tcheca com meus treinadores. Todo mundo sabe meu ponto forte e minhas fraquezas. É por isso que eu comecei a treinar isso (chão). É por isso que eu comecei a me preparar para as técnicas perigosas no chão e eu acredito em mim mesmo muito mais agora”, afirmou Jiri.

Com uma carreira de sucesso construída principalmente na Europa e na Ásia, onde foi campeão do Rizin, Jiri Prochazka chegou ao UFC credenciado por um cartel invejável de 26 vitórias, 23 delas por nocaute, três derrotas e um empate. Na sua estreia pela organização presidida por Dana White, o tcheco nocauteou Volkan Oezdemir, em combate disputado em julho de 2020. Quase um ano depois, o europeu voltou a levar seu rival à lona, desta vez o americano Dominick Reyes, credenciando-se à próxima disputa de título dos meio-pesados.

Mais em UFC