Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Israel Adesanya ataca Whittaker antes de revanche no UFC 271: “Não é boa pessoa”

A rivalidade entre Israel Adesanya e Robert Whittaker é uma das que mais se destaca no MMA atual e a tendência é que fique ainda maior com a revanche se aproximando. No UFC 271, evento que acontece no dia 12 de fevereiro, em Houston (EUA), o campeão do peso-médio (84 kg) vai colocar o título em jogo pela quarta vez diante do desafeto e o clima envolvendo os protagonistas do show é hostil.

Como nocauteou Whittaker, em 2019, Adesanya esbanjou confiança para a segunda luta contra o rival e prometeu apresentar uma nova atuação dominante no octógono. Além disso, o campeão do peso-médio do UFC fez questão de escancarar a animosidade entre as partes para a revanche. De acordo com parte da comunidade do MMA, o australiano é visto como um dos atletas mais educados do esporte, mas ‘The Last Stylebender’ discorda de tal julgamento. Como já lidou com ‘The Reaper’ uma vez, o nigeriano cravou que uma parcela dos fãs está enganada, porque ressaltou que o desafeto não é uma boa pessoa, como aparenta ser em entrevistas.

“Foi o ego dele da última vez, mas avisei isso na luta. Eu disse na época que ele estava agindo fora do personagem e também disse que ele não estava sendo ele mesmo. As pessoas continuavam dizendo que ele é um cara legal, mas acredite em mim, ele não é. Você não vê isso nos bastidores. Agora, ele admitiu que foi seu ego que tirou o melhor dele. Bem, eu disse que ele deveria ter me ouvido. O que mais ele pode dizer? Ele disse depois da luta que foi o melhor que já se sentiu, bem, eu não esqueço disso. Se ele puder melhorar, terá que trazer o melhor novamente, mas vou vencê-lo novamente”, decretou o campeão do UFC, em entrevista ao site ‘Stake’.

Dono de uma personalidade forte, Israel Adesanya, de 32 anos, é um dos lutadores mais populares do MMA. O nigeriano se tornou campeão interino e linear do peso-médio do UFC em 2019 e já superou nomes importantes do esporte como Anderson Silva, Brad Tavares, Derek Brunson, Kelvin Gastelum, Marvin Vettori (duas vezes), Paulo ‘Borrachinha’, Robert Whittaker e Yoel Romero. Seu cartel é composto por 21 vitórias, sendo 15 por nocaute, e apenas uma derrota.

Mais em UFC