Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Gustafsson prevê nocaute de Chimaev em caso de disputa contra Usman no UFC

Embora tenha disputado apenas quatro lutas no octógono mais famoso do mundo, Khamzat Chimaev já conseguiu convencer muitos fãs e, até mesmo, colegas de profissão de que faz parte da elite da divisão dos meio-médios (77 kg) do UFC. Um destes personagens do mundo das lutas que parece convicto do talento acima da média do russo naturalizado sueco é o ex-desafiante ao cinturão meio-pesado do Ultimate Alexander Gustafsson.

Companheiro de treinos de longa data de ‘Borz’, o veterano lutador sueco esbanja confiança no futuro da jovem promessa do UFC. Em entrevista à ‘ESPN’ americana, Gustafsson cravou que, caso chegue a uma disputa de título contra Kamaru Usman, Chimaev nocautearia o campeão. O meio-pesado ainda fez questão de exaltar a disciplina e a ética de trabalho do colega nos treinamentos na academia ‘AllStar Trainning Center’, sediada na Suécia.

“Eu acho que ele colocaria Kamaru Usman para dormir, honestamente. Eu acho que se ele tocar no queixo dele, tem uma grande chance do Kamaru Usman dormir. Eu gosto do Kamaru Usman. Ele é um grande campeão, e ele está quebrando recordes, é um prazer vê-lo lutar porque ele é muito bom, técnico – eu amo o jab e o wrestling dele – e você pode ver que ele está no topo. Mas eu não consigo vê-lo absorvendo os golpes de Khamzat”, afirmou Gustafsson, antes de seguir elogiando o companheiro de equipe.

“Eu encontrei muitos atletas de MMA e lutadores, e ele se destaca, com certeza, por causa da sua dedicação. Por causa de como ele treina mais do que todo mundo. Não existe ninguém que treina como ele. Ninguém. Eu nunca vi. Eu já estive ao redor do mundo, vendo lutadores treinar, fazendo seus camps e treinando para uma luta. Esse cara não fica cansado. Ele não sente nenhuma dor, apenas passa por cima disso”, concluiu.

Invicto no MMA, Khamzat Chimaev, de 27 anos, possui quatro lutas no UFC e se encontra em 11º lugar no ranking dos meio-médios. O sueco estreou pela organização em 2020 e, até o momento, suas vítimas nela foram sobre John Phillips, Rhys McKee, Gerald Meerschaert e Li Jingliang em sequência. A curiosidade é que o competidor venceu os dez combates que disputou na carreira na modalidade pela via rápida (seis por nocaute e quatro por finalização), estatística que prova sua dominância quando atua.

Mais em UFC