Siga-nos
georges st-pierre
Diego Ribas/PxImages

UFC

GSP afasta rumor sobre retorno ao UFC: “Sinto falta de vencer, mas não de lutar”

Por conta de suas conquistas no octógono, não há dúvida que Georges St-Pierre é um dos melhores lutadores da história do MMA e sua legião de fãs lamenta até hoje sua aposentadoria. Com o afastamento de Khabib Nurmagoedov, ‘GSP’ foi apontado pela imprensa especializada e por Dana White como principal razão para tornar possível o retorno do russo à modalidade e, inclusive, o próprio canadense não descartou a superluta na época. Porém, a especulação sofreu um duro golpe.

Em entrevista ao próprio site do UFC, o ex-campeão dos meio-médios (77 kg) e do peso-médio (84 kg) informou que nunca gostou de lutar. A postura de ‘GSP’ não é novidade. Vale lembrar que ao ser mencionado, o canadense costuma negar qualquer rumor sobre uma possível volta ao MMA. ‘Rush’, como o atleta é conhecido, revelou que sente falta da rotina de treinos, dieta, viagens e, principalmente, de vencer, mas ressaltou que o mesmo não vale quanto a atuar no octógono. Segundo o próprio St-Pierre, sua presença no esporte foi motivada apenas pelos bônus que a modalidade lhe oferecia.

“Nunca gostei de lutar e não minto quando digo isso. Nunca gostei de estar no octógono. Fiz isso porque amava vencer, as recompensas e a liberdade. Naquela época, eu era jovem, tinha dinheiro, mulheres, fama e o acesso a coisas que ninguém tinha. Nunca foi porque adorava competir e lutar. Odiava isso no mais alto nível. É tão estressante que era insuportável para mim. No entanto, adorei as recompensas. Quanto maior o risco, maior é a recompensa e é por isso que lutava. Eu era muito bom e aproveitei. Agora, sinto falta das recompensas, da sensação de ganhar, mas não sinto falta de lutar. É uma coisa muito estranha e não consigo explicar. Amo, mas odeio ao mesmo tempo. É um estilo de vida louco. Adoro treinar, tudo no MMA, mas a noite da luta é muito estressante e não sinto falta”, declarou GSP.

Para boa parte dos fãs, Georges St-Pierre, de 39 anos, é o melhor lutador da história do MMA, já que é dono de uma das carreiras de maior sucesso no esporte. Em sua trajetória, o canadense disputou 28 lutas, venceu 26, perdeu duas e conquistou o cinturão dos meio-médios do UFC e também do peso-médio da organização. A última aparição de ‘GSP’ no octógono aconteceu em 2017, quando finalizou Michael Bisping.

Mais em UFC