Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Garbrandt abre as portas para disputa contra Moreno e promete “acabar” com mexicano

Citado por Brandon Moreno – recém-coroado campeão peso-mosca (57 kg) do UFC – como um dos possíveis adversários para sua primeira defesa de título, Cody Garbrandt parece disposto a aceitar o desafio do mexicano. Em entrevista ao site ‘TMZ Sports’, o ex-detentor do cinturão dos galos (61 kg) relembrou que esteve prestes a descer de categoria no ano passado e se mostrou empolgado com a provável disputa de título contra o lutador latino.

De fato, Cody estava escalado para enfrentar o então campeão peso-mosca Deiveson Figueiredo em novembro do ano passado, mas foi obrigado a desistir da disputa após contrair COVID-19 e sofrer com fortes sintomas. Desde então, muita coisa mudou, inclusive o detentor do cinturão até 57 kg do Ultimate, mas o americano mantém a confiança de que pode conquistar um novo título pelo principal evento de MMA do mundo, desta vez em uma categoria abaixo da que reinou anteriormente.

Já em processo de adequação do seu peso para a divisão dos moscas, o ex-campeão dos galos projeta que estará pronto para estrear na nova categoria em novembro. E, caso se concretize a disputa contra Moreno, Garbrandt promete uma vitória pela via rápida.

“Eu finalmente vou poder lutar no meu peso natural (57 kg), onde eu acho que posso atuar no meu melhor. 57 kg é a minha categoria, é para onde eu quero ir. Em novembro eu vou estar pronto para lutar”, revelou Cody, antes de comentar sobre o hipotético confronto contra Brandon Moreno.

“Eu sinto que sou um lutador muito melhor do que ele. Eu vou acabar com ele, com certeza. Nocaute, finalização, tanto faz”, projetou o americano.

Resta saber se o interesse de Brandon Moreno e a popularidade de ‘No Love’ com os fãs, como Garbrandt é conhecido, serão o suficiente para que o UFC conceda ao ex-campeão dos galos a oportunidade de estrear na divisão dos moscas já com uma disputa pelo título, tendo em vista a má fase vivida pelo americano.

Depois de se manter invicto pelas primeiras 11 pelejas de sua carreira, culminando na conquista do cinturão até 61 kg do Ultimate, Cody perdeu quatro de suas cinco lutas seguintes, incluindo o revés que decretou o fim de seu reinado entre os galos, para TJ Dillashaw, em 2017.

Mais em UFC