Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Gane reforça interesse em disputar título, mas elege Jones como oponente ideal

No último sábado (3), em Paris (FRA), Ciryl Gane fez a alegria dos fãs locais. O francês confirmou o favoritismo ao vencer Tai Tuivasa por nocaute, se recuperou da derrota sofrida para Francis Ngannou, em janeiro, e, de quebra, se consolidou como um dos principais lutadores do peso-pesado. Com o triunfo, ‘Bon Gamin’, ex-campeão interino da categoria, volta para a corrida em busca do cinturão linear e projeta grandes embates contra atletas consagrados.

Na coletiva de imprensa pós-show, Gane, primeiro colocado no ranking do peso-pesado do UFC, mostrou ter consciência do seu status na divisão e mirou duelos com Francis Ngannou, Jon Jones e Stipe Miocic. Inclusive, o francês adianta que, caso o campeão da categoria demore para voltar a atuar, já que se recupera de lesão e está em processo de negociação contratual com a companhia, sua preferência é por ‘Bones’, ainda mais caso o possível confronto premie o vencedor com o cinturão interino. De acordo com o francês, um embate com o astro do MMA, antigo rei dos meio-pesados (93 kg), traria uma magnitude maior do que contra os demais atletas neste momento.

“Não importa quem é o próximo. Quero o cinturão. Ter Jones nos pesados vai colocar um pouco mais de luz na divisão. É por isso que estou tão feliz por ter esse cara aqui. Não sei exatamente o que vai acontecer. As pessoas falam sobre Miocic contra Jones, mas estou aqui. Talvez Jones (seja o ideal) pelo hype, pelo dinheiro. Não sei se será um cinturão interino, não sei quando Ngannou vai voltar, não sei quando ele quer lutar. Como eu disse, a qualquer hora, em qualquer lugar, mas estou procurando o cinturão. Se vou esperar muito tempo, estou bem com o título interino. Isso me colocaria em linha pelo cinturão. Acho que Miocic ou Jones serão os próximos”, declarou o atleta.

Ciryl Gane, de 32 anos, foi protagonista de uma ascensão meteórica no UFC e se tornou um dos grandes nomes do peso-pesado. Na organização desde 2019, o francês impressionou por apresentar alto nível na trocação e, não à toa, foi campeão interino da categoria em 2021. Contudo, ‘Bon Gamin’ foi derrotado por Francis Ngannou, na disputa pelo título linear da divisão, em janeiro. Seus principais triunfos foram sobre Alexander Volkov, Derrick Lewis, Jairzinho Rozenstruik, Junior ‘Cigano’ e Tai Tuivasa.

Mais em UFC