Siga-nos
Natassia del Fischer/PxImages

UFC

Esposa de Benavidez, repórter destaca lado positivo por atuar no mesmo evento que o marido

Repórter de longa data do UFC, Megan Olivi teve que aprender a conviver com uma situação inusitada em seu ambiente de trabalho. Casada com o veterano lutador Joseph Benavidez, a jornalista, por vezes, se vê escalada para atuar no mesmo evento em que o esposo. Mas, no lugar do possível desconforto com a circunstância, a americana opta por enxergar o lado positivo da experiência.

Neste sábado (6), o cenário vai se repetir, com o casal escalado para atuar, cada um em sua área, no aguardado card do UFC 259, que acontece em Las Vegas (EUA). Em conversa com os colegas da imprensa na última sexta-feira, após a pesagem oficial do evento, Megan revelou que, ao contrário do que se poderia pensar, prefere estar trabalhando nos shows em que Benavidez compete. De acordo com ela, o fato de se preocupar com suas obrigações profissionais faz com que o nervosismo e a ansiedade pela luta do marido sejam atenuados.

“Eu trabalho nos (cards de) pay-per-views e ele luta nos pay-per-views, então nós dois trabalhamos. Eu acho que muitas pessoas não gostam disso. Outras esposas e tal, elas ficam tipo: ‘Como você faz isso?’. Mas, na verdade, isso me mantém ocupada. Eu gosto de trabalhar quando Joe luta porque eu tenho outra coisa na qual focar”, revelou a repórter do UFC, antes de continuar.

“Eu estou muito mais calma para essa luta do que eu estaria se não estivesse trabalhando e isso fosse tudo que eu tivesse para pensar. Mas eu estou fazendo roteiros e preparação para as lutas, estudando e assistindo as mais diferentes lutas que me ajudem a administrar o processo inteiro. Não fica mais fácil para mim se eu não estou trabalhando, fica muito mais difícil. Toda luta é mais estresse e emoções loucas para mim, então isso é uma boa distração”, declarou.

Apesar da revelação, Megan admite que a situação não é das mais fáceis de lidar. Como esposa, Olivi obviamente acompanha diariamente a preparação de Benavidez antes de seus combates, com todas as dificuldades com as quais um lutador normalmente passa nesses períodos. Por isso, o fato de não poder fazer nada que possa, de alguma forma, auxiliá-lo no momento da competição é apontado pela jornalista como uma das grandes questões da vida de esposa.

“É a pessoa que você mais ama no mundo, que você viu se sacrificar por meses e fazer tudo que pode para que um período de 15 a 25 minutos vá a seu favor, e não há nada que você possa fazer para ajudar. É o maior sentimento de impotência de todos, e Joe é a pessoa que eu mais amo no mundo. Ele é a coisa mais importante da minha vida, e não ter qualquer controle sobre o desfecho e saber quão duro ele trabalhou e todos os sacrifícios que foram feitos, é emocionalmente a coisa mais difícil que eu já tive que fazer como esposa, e na vida uma das coisas mais difíceis que eu já tive que fazer”, concluiu.

Sem lutar desde julho do ano passado, quando foi superado por Deiveson Figueiredo, em disputa pelo cinturão dos moscas (57 kg), Joseph Benavidez volta ao octógono neste sábado para encarar o russo Askar Askarov, pelo card preliminar do UFC 259, em Las Vegas. Com 28 vitórias e sete derrotas em sua carreira, em grande parte construída na principal organização de MMA do mundo, o veterano é considerado por muitos como um dos melhores lutadores da história do Ultimate a nunca ter conquistado um título da organização.

Mais em UFC