Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Daniel Cormier mostra preocupação com futuro de Jones e teme por fim trágico

O drama vivido por Jon Jones é tão pesado, que até seus antigos desafetos se mostram solidários. Não é segredo que Daniel Cormier é o principal rival de ‘Bones’ no UFC, mas, mesmo assim, o americano deixou a animosidade de lado ao comentar sobre a situação do compatriota. Em seu canal oficial no ‘YouTube’, ‘DC’ analisou o atual momento do ícone do MMA e expressou sua preocupação quanto ao futuro dele, não em âmbito profissional e sim pessoal.

Anteriormente, Cormier havia se pronunciado lamentando a nova polêmica protagonizada por Jones. Em setembro, ‘Bones’ foi preso, em Las Vegas (EUA), acusado de praticar violência doméstica contra sua noiva, agressão e violação de um veículo da policia. Horas antes, o atleta foi homenageado pelo UFC com a entrada no ‘Hall da Fama’ da organização, porém se perdeu na comemoração. Segundo os relatos divulgados pelo departamento local, o lutador discutiu com a mãe de suas filhas, que foi vista com manchas de sangue pelos funcionários do hotel que estavam hospedados e uma das crianças pediu socorro. É bem verdade que o profissional foi liberado após pagar fiança, postou um vídeo com sua companheira, admitiu ser viciado em álcool e prometeu parar de beber. Contudo, o novo estrago em sua imagem já estava feito.

Após o novo e lamentável episódio na carreira do ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) do UFC, Mike Wilkeljohn, treinador e co-fundador da ‘Jackson Wink MMA Academy’, localizada em Albuquerque (EUA), informou que Jones está proibido de frequentar a equipe e não a integra, enquanto não resolver seus problemas pessoais. Vale lembrar que a parceria entre o lutador e o time foi uma das mais bem-sucedidas que o esporte já viu. Antes do afastamento, ‘Bones’ também decidiu encerrar a parceria com a ‘First Round Management’, empresa que gerenciou sua carreira durante anos. De acordo com Cormier, a derrocada do atleta era nítida. Como o antigo rival atravessa momento delicado em todos os âmbitos, ‘DC’ ressaltou que teme que o pior possa acontecer, já que profissionais reconhecidos da modalidade e amigos do mesmo começaram a se afastar.

“Fico triste que a filha dele disse para chamar a polícia. Essa é a coisa que te entristece. Todas essas pequenas coisas você tem que pensar, porque não importa quem você é, que tipo de pessoa você é, essas coisas têm que realmente fazer você olhar para dentro de si e tomar uma decisão. Ninguém é perfeito, mas você tem que tomar uma decisão não só por você e sim por suas filhas, noiva, família, por tudo. Agora é essa hora. A parte mais assustadora sobre isso é que nesses momentos, quando as pessoas que têm problemas e começam a perder seus aliados mais próximos, podem seguir dois caminhos: elas podem ir até o topo e se recompor ou podem despencar. É muito importante que as pessoas mais próximas de Jones o ajudem a decidir descobrir como ele irá seguir em frente. Esta é aquela ladeira escorregadia. É hora de mudanças. Porque agora, Winkeljohn se foi, Jackson se foi, Malki Kawa se foi, Abraham Kawa se foi. Todos os maiores aliados estão começando a cair, um por um. Quando você é deixado sozinho, como responde?”, declarou a lenda do MMA, antes de completar.

“Você começa a ouvir as vozes. Todas as dúvidas, as perguntas sobre como você foi parar aí, como você lida com isso? Para pessoas que têm problemas, elas normalmente não lidam com isso muito bem. Portanto, este é um grande momento para Jones. Não chutamos as pessoas quando elas estão no chão. Quando dissemos coisas desagradáveis, falamos um sobre o outro, isso é a rivalidade. Mas quando um homem está caído, você não o chuta. Você espera até que ele esteja de pé. Agora, ele está distante disso. Este é um lugar ruim para Jones, especialmente, quando os aliados começam a cair. Nunca seremos amigos, mas de humano para humano, você tem que fazer as coisas certas. Mostre algum remorso. Antes de clicar no botão enviar nesses tweets, você precisa pensar sobre o que está dizendo. Parece que você conta tantas mentiras a si mesmo que começa a acreditar nelas. Não minta para si mesmo. Se cerque de pessoas que vão lhe dizer a verdade e, em seguida, encontre algumas respostas, caso contrário, isso vai acabar. Está realmente perto de acabar”, concluiu.

Ainda sobre o episódio em Las Vegas (EUA), Jon Jones terá que comparecer a uma audiência no final de outubro. Atento ao que acontece com o atleta, Dana White, líder do UFC, avisou que vai monitorar o quadro e criticou a estrela do MMA por perceber que precisa largar o álcool tarde demais. Após protagonizar mais um problema com a lei, ‘Bones’ admitiu que precisa focar nos treinos e voltar a lutar, já que sua última aparição no octógono aconteceu em fevereiro de 2020.

Mais em UFC