Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Dana White revela o que Khamzat Chimaev falou durante luta no UFC 267

Ao mesmo tempo que brilhou no UFC 267, Khamzat Chimaev proporcionou uma cena inusitada em sua luta. No evento que aconteceu no último sábado (30), em Abu Dhabi (EAU), o sueco enfrentou Li Jingliang pelos meio-médios (77 kg), finalizou ainda no primeiro round e levou para a casa mais um bônus de ‘performance da noite’. A superioridade de ‘Borz’ foi tanta que, durante o combate, proferiu palavras para Dana White. Na coletiva de imprensa pós-show, o líder da companhia comentou o episódio.

O cartola informou que Chimaev já estava pensando além da luta contra Jingliang e revelou que o mesmo não desafiou um nome específico, porque expressou o interesse em enfrentar, simplesmente, todos os tops dos meio-médios e até os das demais categorias. Vale destacar que o sueco conversou com Dana, enquanto carregava Jingliang no octógono. A postura de ‘Borz’ não surpreende parte da comunidade do MMA, já que o atleta é conhecido por sua constante vontade de atuar e esbanjar confiança.

“Chimaev gritou algo louco para mim durante toda a luta. Não sei o motivo, mas basicamente apenas dizia que lutaria contra todos, que iria lutar contra Brock Lesnar, que não se importa com quem seja. Ele estava apenas gritando coisas assim. Na última vez que estivemos aqui, sabíamos que esse cara era especial”, declarou Dana.

Apesar de Chimaev, constantemente, expressar seu amor pelas lutas, Dana deu a entender que, com seu crescimento no UFC, ficará cada vez mais difícil vê-lo atuar com tanta frequência. O motivo para tal projeção é simples, já que, quando os atletas chegam ao topo de suas respectivas categorias, passam a ser mais criteriosos e não aceitam lidar com qualquer tipo de adversário.

Como Jingliang estava na 11ª posição nos meio-médios quando enfrentou o sueco, o líder do UFC sinalizou que o lutador pode até subir mais degraus no ranking da divisão. A curiosidade é que ‘Borz’, mesmo sem atuar desde setembro de 2020 por complicações devido a COVID-19, ignorou a falta de ritmo de luta e conquistou o maior triunfo de sua carreira. De acordo com o cartola, o resultado é a prova de que Chimaev é um talento diferenciado no MMA.

“A COVID é uma das coisas mais estranhas que qualquer um de nós já viu. Algumas pessoas se encaixam no perfil de alto risco e isso nem parece um resfriado forte para elas, então um cara que está em uma forma fenomenal como esse cara é acertado em cheio pela COVID, mas ele está de volta. Sem dúvida, esse garoto é especial. É difícil (lutar com frequência) quando você começa a entrar no top-10, o que vai acontecer com ele. Se ele quiser ficar ocupado, acredito nisso de qualquer maneira, especialmente com o grande período parado que ele ficou. Não sei. Vamos descobrir se isso é o que ele realmente quer fazer. Tenho certeza que o cara quer lutar. Voltaremos para a casa e descobriremos o que vem por aí para ele”, concluiu.

Mais em UFC