Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Dana White comemora realização de luta Chimaev vs Diaz: “As pessoas querem ver”

A luta entre Khamzat Chimaev e Nate Diaz vai acontecer para alívio de Dana White. Depois de muita provocação por parte dos atletas, a promessa do MMA e o veterano do esporte finalmente se enfrentam no UFC 279, evento do dia 10 de setembro, em Las Vegas (EUA), para felicidade do cartola, que agora pode se recuperar da batalha travada com o ‘bad boy’ nos bastidores.

Na coletiva de imprensa pós-evento do ‘Contender Series’, realizado na última terça-feira (26), Dana explicou a razão para o UFC anunciar a luta entre Chimaev e Diaz. Para parte da comunidade do MMA, o duelo envolvendo os atletas é um tanto quanto injusto, já que os profissionais vivem fases completamente diferentes em suas respectivas carreiras. Enquanto ‘Borz’ se aproxima de disputar o título dos meio-médios (77 kg), o veterano vem de derrotas seguidas e se encaminha para fazer sua última aparição no octógono.

Contudo, o cartola informou que outra parcela dos fãs mostrou interesse em assistir ao encontro entre os lutadores, porque são estrelas do MMA e rivais. Como Nate possui apenas mais uma luta em seu contrato cm o UFC, Dana revelou que tinha prometido ao ‘bad boy’ um combate valioso e que sofreu para convencer o mesmo a aceitar o duelo. Vale lembrar que, anteriormente, o veterano recusou um dos desafios feitos por Khamzat. Mas, depois de muitas reclamações do atleta e de um longo período de negociação com ele, o líder da companhia comemorou pelas partes chegarem a um acordo e, consequentemente, oferecer ao público um embate grandioso e importante.

“Eu me importo muito com Nate. Gosto de Nate, e Nate veio aqui, muito antes dessa luta ser feita, e estávamos falando sobre ser sua última luta, e eu disse: ‘Ouça, garoto. Você pensa nas guerras que fez, nas lutas grandes e incríveis que fez conosco, faça o que quiser, cara’. Mas fazer uma luta com ele não é tão fácil quanto parece. Todos ficam tipo, ‘Bem, por que você não dá uma luta?’ Bem, ele perguntou por Ngannou. Eu poderia continuar para sempre, mas não vou. Nós conseguimos. Essa é a luta que ele queria. Conseguimos e aqui estamos. É uma boa luta, uma luta que as pessoas querem ver. Essa é uma luta que as pessoas vão se interessar, então faremos isso”, declarou o cartola.

Insatisfeito com o UFC e em má fase no MMA, Nate Diaz, de 37 anos, segue como um dos astros do esporte. Nas duas últimas lutas que disputou, o ‘bad boy’ perdeu para Jorge Masvidal e Leon Edwards e, assim, passou a flertar com a possibilidade de se aventurar no boxe para enfrentar Jake Paul. Nas artes marciais mistas, o cartel do americano é composto por 20 vitórias e 13 derrotas. Seus triunfos mais importantes foram sobre Anthony Pettis, Conor McGregor, Donald Cerrone, Gray Maynard, Jim Miller, Melvin Guillard, Michael Johnson e Takanori Gomi.

Invicto no MMA, Khamzat Chimaev, de 28 anos, disputou cinco lutas no UFC e cresceu nos meio-médios. O sueco estreou pela organização em 2020 e suas vítimas nela foram John Phillips, Rhys McKee, Gerald Meerschaert, Li Jingliang e Gilbert ‘Durinho’ em sequência. Após superar o brasileiro, ‘Borz’ passou a ocupar o terceiro lugar no ranking da categoria.

Mais em UFC