Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Cody Garbrandt desafia José Aldo e provoca: “Vou nocautear”

O empate entre Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno na disputa pelo cinturão do peso-mosca (57 kg) do UFC, em dezembro de 2020, alterou o planejamento de Cody Garbrandt. Na temporada passada, o americano seria o desafiante do brasileiro, mas como se lesionou e testou positivo para COVID-19, se afastou do octógono no final do ano. Recuperado, o ex-campeão do peso-galo (61 kg) mirou um novo adversário, também brasileiro, e mostrou confiança e ambição quanto ao seu futuro no esporte.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Garbrandt não pensou duas vezes ao citar o nome de José Aldo como adversário ideal para seu retorno ao octógono. O ex-campeão do peso-galo do UFC não escondeu o interesse de ser o número um do peso-mosca, mas, ao mesmo tempo, informou que não vai esperar pelo vencedor da revanche entre Deiveson e Moreno. Sendo assim, o americano classificou o atual momento como ideal para enfrentar o ex-rei do peso-pena (66 kg) e listou o que torna o combate acessível. Sobre o duelo, ‘No Love’, como o atleta é conhecido, admitiu que seu alvo é um lutador perigoso, mas garantiu ser superior e prometeu nocauteá-lo.

“Almejo uma luta com Aldo em abril. É isso que busco. Lutaria pelo cinturão dos moscas e sou o próximo da fila, mas obviamente Deiveson e Moreno têm que fazer a revanche. Não vou sentar e esperar. Vou ficar nos galos e lutar contra Aldo. Será uma grande luta. As minhas melhores atuações ainda estão por vir. Por que não se desafiar contra Aldo? Ele ainda é perigoso, está na minha categoria, vem de vitória, eu também venci a última e estamos no top-5. Acho que é a luta perfeita a se fazer. Você não recebe os elogios, nem conquista os títulos de Aldo sem ser um dos melhores. Estou aqui para provar que sou o melhor. Eu apenas o vejo como um oponente. Tenho muito respeito por ele, mas sei que sou um lutador superior em habilidade, velocidade, potência e condicionamento. Sei que vou nocauteá-lo”, declarou Garbrandt.

No planejamento de Garbrandt não consta apenas o nome de Aldo. A programação de ‘No Love’ para 2021 ainda inclui duas disputas de cinturão do UFC. Caso passe pelo brasileiro, o americano adiantou que vai perseguir o vencedor de Deiveson e Moreno, pelo título do peso-mosca, e, na sequência, indicou que vai atrás do ganhador do duelo entre Petr Yan e Aljamain Sterling, pelo posto mais alto do peso-galo, que um dia já foi seu.

“Não vou sentar e esperar. Não vou cortar peso para os moscas e fazer uma luta, quando já tenho uma chance pelo cinturão. Prefiro lutar contra uma lenda como Aldo. Vou nocautear, ficar afiado e me preparar para o vencedor de Deiveson e Moreno em agosto ou setembro e então lutar contra o vencedor de Yan e Sterling no final do ano. Esse é o meu plano. Falei com Dana, falei com o Sean Shelby e com Ali Abdelaziz e eles estão a favor. Espero que possamos conseguir isso”, concluiu.

A última aparição de Cody Garbrandt aconteceu em junho de 2020, quando nocauteou Raphael Assunção, ao término do segundo round, e encerrou o pior momento de sua carreira. Anteriormente, o ex-campeão do peso-galo havia perdido três lutas seguidas, sendo nocauteado em todas elas. Além do triunfo sobre Assunção, as maiores vitórias de ‘No Love’ no MMA foram diante de Dominick Cruz e ‘Thominhas’ Almeida.

Mais em UFC