Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Blachowicz minimiza comentaristas do UFC e impõe condição para revanche com Adesanya

Jan Blachowicz é o tipo de lutador que não se importa com o que acontece fora do octógono, nem com o status de azarão que recebe em suas lutas, porém exige respeito. No UFC 259, evento realizado em Las Vegas (EUA), o campeão dos meio-pesados (93 kg) chocou o mundo, novamente, ao desbancar o favorito Israel Adesanya e cobrou parte dos fãs, Dana White, Daniel Cormier e Joe Rogan pelo foco dado ao nigeriano. O polonês também deixou aberta a possibilidade de um novo embate contra ‘The Last Stylebender’ no futuro.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Blachowicz mostrou ter conhecimento da diferença de tratamento que parte da imprensa especializada deu ao duelo e revelou que o fato de Adesanya monopolizar os holofotes e a atenção da comunidade do esporte não lhe incomodou. Ciente de suas habilidades e da popularidade do número um do peso-médio (84 kg), Blachowicz informou que não encara a revanche como algo ruim, porém impôs uma condição para sua realização.

Na superluta, Blachowicz levou a melhor sobre Adesanya por decisão unânime e defendeu o cinturão dos meio-pesados pela primeira vez. Para vencer o favorito, o polonês foi mais estratégico do que agressivo e admitiu que poderia ter atuado de forma melhor, porém fez o necessário para superar o obstáculo. Satisfeito com o triunfo e com a estratégia utilizada, o campeão mostrou confiança ao cravar que solucionou as dúvidas ao seu respeito.

“Os comentaristas não me viram na luta, focaram apenas em Adesanya, mas não me importo. Talvez, eles sejam amigos. O que posso fazer? De qualquer maneira, isso não foi um problema. Eu ainda sou o campeão. Se Adesanya lutar nos meio-pesados, é claro que a revanche pode acontecer no futuro, mas ele precisa vencer alguém no top-10. Ele tem tudo para estar aqui”, declarou Blachowicz, antes de completar.

“Eu poderia fazer um pouco mais, mas me sinto ótimo, forte e resistente. Adesanya é um grande lutador e lutei da forma como precisava. Ele atuou como imaginamos. Me sinto melhor do que quando venci Reyes, porque provei que sou um verdadeiro campeão. Eu mereço o cinturão. Não só ganhei, como defendi e isso tem um gosto melhor. Estou orgulhoso. Tenho muito respeito por Adesanya, mas é bom ser o lutador que o venceu”, concluiu

Agora, tudo leva a crer que o próximo compromisso de Jan Blachowicz será contra Glover Teixeira. Vale lembrar que o brasileiro foi o reserva imediato da luta entre o polonês e Israel Adesanya. Curiosamente, o mineiro conta com o apoio do próprio campeão dos meio-pesados para lutar pelo cinturão. Inclusive, caso o duelo seja oficializado pelo UFC, vai colocar frente a frente os dois atletas mais velhos no top-15 da categoria.

Mais em UFC