Siga-nos
Diego Ribas/PxImages

UFC

Bisping questiona meta ousada de Covington: “Em que realidade estamos vivendo?”

Colby Covington segue irritando parte da comunidade do MMA com suas declarações. Recentemente, ‘Chaos’, que vai realizar a revanche contra Kamaru Usman no UFC 268, evento que acontece no dia 6 de novembro, revelou que seu objetivo é se tornar campeão dos meio-médios (77 kg) e do peso-médio (84 kg) da companhia. Ao tomar conhecimento do planejamento do americano, o veterano Michael Bisping opinou a respeito.

Em seu podcast ‘Believe You Me’, ‘The Count’, ex-campeão do peso-médio do UFC e atual comentarista, classificou como loucura Covington dar como certa sua vitória diante de Usman para medir forças com Adesanya na sequência. Vale destacar que os nigerianos são dois dos atletas mais dominantes do MMA atual.

É bem verdade que Bisping não contestou a qualidade de ‘Chaos’ como lutador, porém sinalizou que, dificilmente, seu desejo será realizado. Inclusive, Usman defendeu o título dos meio-médios do UFC pela primeira vez, ao nocautear Covingon no quinto round da batalha que protagonizaram em 2019. Já Adesanya, campeão do peso-médio, permanece invicto na categoria.

“Do que Covington está falando? Ele está falando sobre se tornar campeão duplo. Ele está falando sobre derrotar Usman e depois sobre lutar contra Adesanya e se tornar campeão também. Eu entendo, você está vendendo ingressos, mas, mesmo assim, vencer Usman, ir lutar contra Adesanya e vencer também? Em que realidade estamos vivendo aqui, amigo?”, questionou o ex-campeão do UFC.

Com a revanche entre Colby Covington e Kamaru Usman oficializada pelo UFC, tudo leva a crer que ‘Chaos’ vai embalado para o acerto de contas com o carrasco. No primeiro embate, os atletas chegaram empatados ao quinto round e, na última parcial, o nigeriano nocauteou e quebrou a mandíbula do rival.

Derrotado de forma impactante, o ‘bad boy’ não aceitou o revés e acusou o campeão dos meio-médios de utilizar movimentos ilegais e por receber a ajuda do árbitro. Desde então, o americano persegue e provoca o desafeto.

Mais em UFC