Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

UFC

Bisping discorda de Cormier e aposta no sucesso de Jon Jones nos pesados do UFC

Após anunciar que trocou os meio-pesados (93 kg) pelo peso-pesado do UFC, Jon Jones viu seu nome figurar ainda mais nas principais discussões da comunidade das lutas. É bem verdade que o astro do MMA atuou pela última vez em 2020 e ainda não estreou na nova categoria, porém sua chegada nela já deu o que falar. Recentemente, Daniel Cormier, um dos maiores rivais de ‘Bones’ na modalidade, sinalizou que o mesmo vai sofrer na nova divisão, porém Michael Bisping discordou do colega.

Em seu canal oficial no ‘YouTube’, o ex-campeão do UFC e atual comentarista fez questão de lembrar que não se pode duvidar de Jones, pois este já provou várias vezes que é um profissional diferenciado no octógono. De acordo com Cormier, ‘Bones’ terá problemas para lidar com adversários do nível e do tamanho de Ciryl Gane, detentor do cinturão interino do peso-pesado da companhia, e Francis Ngannou, dono do título linear da categoria. Bisping concorda que a dupla, de fato, é uma ameaça para ‘Bones’.

Contudo, o britânico ressaltou que o ícone do MMA está acostumado a enfrentar e a dominar oponentes dos mais variados estilos e destacou que sua experiência, movimentação e Q.I. de luta podem fazer a diferença na divisão. Em suas últimas aparições no octógono, Jones apresentou performances pouco inspiradoras, mas, como deixou claro que seu sonho é ser campeão do peso-pesado do UFC, a expectativa de parte da comunidade dos esportes de combate e de Bisping é de que a lenda da modalidade atue motivada a ampliar seu legado.

“Tenho que discordar de Cormier. Ele conhece Jones, mas eles não gostam um do outro e acredito que talvez isso esteja distorcendo um pouco seu julgamento. Cormier está dizendo que Jones está longe do esporte há muito tempo, que haverá falta de ritmo de luta, que Ngannou e Gane são uma raça diferente de pesados. Talvez, ele esteja certo, mas, se você falar sobre performances, Jones, provavelmente, é o melhor lutador de todos os tempos. Ele derrotou todos em seu próprio estilo”, analisou o ex-campeão do UFC.

Apesar do apoio de Michael Bisping, a fase de Jon Jones, de 34 anos, no UFC não é boa. Após anunciar que subiria para o peso-pesado, ‘Bones’ focou em sua preparação e, visivelmente, seu corpo sofreu mudanças. Dessa forma, o retorno do lutador aos meio-pesados, categoria que dominou, é inviável. Logo, para permanecer na atual divisão e enfrentar Francis Ngannou ou Ciryl Gane pelo título, o americano terá que aceitar o valor que Dana White está disposto a pagar ou convencer o cartola a valorizar seu passe, algo que parece improvável.

Mais em UFC