Siga-nos
Natassia del Fischer/PxImages

UFC

Amigo de Khabib, Daniel Cormier aconselha Dana White: “Eu não pararia de tentar”

Desde o anúncio da aposentadoria de Khabib Nurmagomedov, uma das principais estrelas da companhia, Dana White tem sido persistente na tentativa de reverter a situação e convencer o campeão peso-leve do UFC a retornar ao octógono. Mesmo sem nenhum indício de que o russo possa voltar atrás na sua decisão, o presidente do Ultimate ainda não cogita destituí-lo do seu título e continua marcando encontros para tentar, à base da conversa, persuadi-lo a mudar de ideia.

A atitude tem sido alvo de discussão na comunidade das lutas, inclusive com algumas críticas direcionadas ao dirigente máximo do UFC. Apesar da controvérsia, a postura do cartola é vista com bons olhos por Daniel Cormier, ex-campeão meio-pesado (93 kg) e peso-pesado da entidade e amigo pessoal de Khabib, com quem compartilha treinos na equipe ‘American Kickboxing Academy’, nos Estados Unidos.

Durante sua participação no programa ‘DC & Helwani’, da ‘ESPN’ americana, Cormier defendeu as incansáveis tentativas do presidente do UFC e aproveitou para aconselhá-lo. De acordo com o ex-lutador, enquanto Nurmagomedov se mostrar aberto a encontrá-lo pessoalmente para conversar, Dana deve continuar pressionando o russo sobre um possível retorno ao octógono mais famoso do mundo.

“Quer dizer, ele acabou de dominar um muito duro Justin Gaethje. Então, sim, é por isso que ele é o cara. É por isso que ele é absolutamente o cara, e é por isso que Dana White continua a pedir para que ele volte a lutar. Eu não pararia (de tentar). Eu marcaria dez reuniões (com Khabib). Todas as vezes que ele estivesse disposto a aceitar uma reunião eu continuaria conversando (com ele), eu continuaria tentando convencê-lo”, aconselhou ‘DC’.

Campeão peso-leve do Ultimate, Khabib Nurmagomedov anunciou sua aposentadoria do esporte após sua última defesa de título, diante de Justin Gaethje, em outubro do ano passado. A decisão, de acordo com o lutador, veio após uma promessa feita à sua mãe, e teve influência direta pela morte de seu pai e mentor, Abdulmanap Nurmagomedov, vítima de complicações relacionadas à COVID-19.

Mais em UFC