Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

Suspensão Médica

McGregor e Sean O’Malley recebem 180 dias de gancho médico após UFC 264

Como era de se esperar, Conor McGregor – que sofreu uma séria fratura em sua perna esquerda durante o main event do UFC 264 – recebeu 180 dias de suspensão médica da Comissão Atlética de Nevada, responsável pelo evento do último sábado (10). A surpresa da lista divulgada pelo site ‘MixedMartialArts.com’ ficou por conta de Sean O’Malley, que também pegou seis meses de gancho, apesar de ter dominado completamente seu combate contra o estreante Kris Moutinho.

Principal estrela da companhia, Conor McGregor subiu no octógono do UFC 264 com a esperança de vingar a derrota na sua última apresentação e desempatar a seu favor o placar da trilogia com Dustin Poirier. Entretanto, o ex-campeão peso-pena (66 kg) e peso-leve (70 kg) da liga sofreu uma grave fratura ainda no primeiro round da peleja, saindo de maca do octógono direto para o hospital.

O irlandês foi operado no domingo, no hospital Cedars-Sinai, em Los Angeles (EUA), para onde foi transportado após o UFC 264, realizado em Las Vegas. A expectativa é que Conor passe seis semanas se locomovendo com o auxílio de muletas, antes de iniciar uma nova fase em sua recuperação. Por sua vez, Dustin Poirier saiu do combate ileso e, com isso, não recebeu nenhuma suspensão médica.

Além de McGregor, outros cinco lutadores presentes no card do UFC 264 foram suspensos preventivamente por 180 dias por razões médicas: Sean O’Malley, Omari Akhmedov, Yana Kunitskaya, Ryan Hall e Greg Hardy. O primeiro, inclusive, de forma surpreendente, tendo em vista seu amplo domínio das ações durante o combate contra Kris Moutinho, no qual saiu vencedor por nocaute técnico no terceiro assalto.

Apesar de ter recebido pouco com os ataques do adversário, O’Malley pagou o preço pelo alto volume de golpes aplicados no adversário, tendo que passar por exames de imagem nas suas duas mãos e pés, caso queira ser liberado para voltar à ação antes dos seis meses previstos de suspensão. Já Kris Moutinho, que fez sua estreia no Ultimate, pegou um gancho de dois meses, em função dos danos sofridos no duelo.

Entre os demais atletas suspensos por seis meses, Ryan Hall sofreu uma fratura na mão esquerda na derrota para Ilia Topuria; Omari Akhmedov fraturou o nariz no revés contra Brad Tavares; mesma lesão sofrida por Yana Kunitskaya, que foi superada por Irene Aldana; e Greg Hardy precisa ser liberado por um médico por conta de uma suspeita de contusão no osso orbital esquerdo.

Confira a lista completa de suspensões médicas do UFC 264:

Dustin Poirier: sem suspensão;
Conor McGregor: suspenso por 180 dias, ou até ser liberado por um médico;
Gilbert ‘Durinho’: sem suspensão;
Stephen Thomspon: suspenso por 30 dias;
Tai Tuivasa: sem suspensão;
Greg Hardy: suspenso por 180 dias, ou até ser liberado por um médico;
Irene Aldana: sem suspensão;
Yana Kunitskaya: suspensa por 180 dias, ou até ser liberada por um médico;
Sean O’Malley: suspenso por 180 dias, ou até ser liberado por um médico;
Kris Moutinho: suspenso por 60 dias;
Carlos Condit: suspenso por 30 dias;
Max Griffin: suspenso por 30 dias;
Niko Price: suspenso por 30 dias;
Michel Pereira: suspenso por 30 dias;
Ryan Hall: suspenso por 180 dias, ou até ser liberado por um médico;
Ilia Topuria: sem suspensão;
Trevin Giles: suspenso por 45 dias;
Dricus Du Plessis: suspenso por 30 dias;
Jennifer Maia: sem suspensão;
Jessica Eye: suspensa por 45 dias;
Omari Akhmedov: suspenso por 180 dias, ou até ser liberado por um médico;
Brad Tavares: suspenso por 30 dias;
Zhalgas Zhumagulov: sem suspensão;
Jerome Rivera: sem suspensão.

Mais em Suspensão Médica