Siga-nos
Louis Grasse/PxImages

Ranking

Kamaru Usman ultrapassa Jon Jones e lidera ranking peso-por-peso do UFC

Ao que parece, o UFC perdeu a paciência com Jon Jones. Na última sexta-feira (24), o ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) protagonizou uma nova polêmica em sua vida pessoal, foi preso, em Las Vegas (EUA), acusado de praticar violência doméstica, lesão corporal e violação de veículo e, nesta terça-feira (28), o americano deixou de ocupar o lugar mais alto no ranking peso-por-peso da organização. Agora, Kamaru Usman é quem lidera a classificação dos melhores atletas da companhia.

Além do problema de Jones com a lei, o tempo de inatividade do ex-campeão pode ter colaborado para a mudança no ranking peso-por-peso do UFC. O antigo rei dos meio-pesados lutou pela última vez em fevereiro de 2020, enquanto Usman, número um dos meio-médios (77 kg), passou a atuar com certa frequência no octógono, tanto que já defendeu seu cinturão quatro vezes. Três delas aconteceram, justamente, no período em que ‘Bones’ se ausentou do esporte.

As mudanças no ranking peso-por-peso do UFC não pararam por aí. Como Alexander Volkanovski se destacou ao superar Brian Ortega na edição de número 266, que aconteceu no último sábado (25), em Las Vegas (EUA), foi premiado pela companhia. Após realizar sua segunda defesa de título no peso-pena (66 kg), o campeão australiano trocou a quarta pela terceira posição e, consequentemente, desbancou Israel Adesanya, seu amigo e parceiro de treino.

No peso-galo (61 kg), Merab Dvalishvili mudou de patamar. No UFC 266, o georgiano protagonizou uma virada épica diante de Marlon Moraes, já que sobreviveu no primeiro round e nocauteou ‘Magic’ no segundo assalto. Dessa forma, ‘The Machine’ subiu cinco degraus no ranking da categoria e se tornou dono da sexta posição. Por outro lado, o brasileiro, derrotado pela terceira vez consecutiva, despencou na tabela de classificação e passou a ocupar o décimo lugar. Dominick Cruz foi outro veterano que caiu. Mesmo sem lutar, o antigo rei da divisão saiu do top-10 e virou o 11º colocado.

Também vitorioso no evento, Dan Hooker se consolidou entre os melhores lutadores do peso-leve (70 kg). O neozelandês encerrou a má fase, que durava dois combates, ao vencer Nasrat Haqparast. De quebra, ‘The Hangman’ subiu dois degraus no ranking da categoria, ou seja, saiu do oitavo lugar para o sexto. Já o ex-campeão Rafael dos Anjos, que se lesionou e atuou pela última vez em novembro, perdeu uma posição e virou o oitavo colocado na classificação.

Chris Daukaus foi outro destaque do UFC 266 e pegou o elevador rumo ao topo do peso-pesado. Antes de sua participação no show, o americano ocupava a última posição no top-10 da categoria, mas, após nocautear Shamil Abdurakhimov, se tornou o número sete no ranking. Sendo assim, o russo caiu um degrau e foi para o oitavo lugar. O mesmo vale para Marcin Tybura e Augusto Sakai, nono e décimo colocados, respectivamente.

O ranking peso-por-peso feminino também foi alterado na parte de cima e na inferior. Depois de nocautear Cynthia Calvillo no show do último sábado, Jéssica Andrade subiu uma posição e virou a quinta colocada, deixando para trás Joanna Jedrzejczyk. Por outro lado, Lauren Murphy, nocauteada por Valentina Shevchenko, desceu dois degraus e passou a ocupar a última vaga no top-15. Com isso, Yan Xiaonan e Julianna Peña subiram um lugar e viraram a 13ª e 14ª, respectivamente, na tabela de classificação.

Por último, mas não menos importante vem a entrada de Taila Santos no top-10 do peso-mosca (57 kg). No UFC 266, a brasileira dominou Roxanne Modafferi e, com isso, ganhou três posições, subindo para a nona colocação. Já a veterana caiu dois degraus e virou a 11ª no ranking da categoria. Andrea Lee também foi prejudicada, perdeu um lugar e virou a número 12 da divisão.

Mais em Ranking