Siga-nos

Notícias

Weber Almeida destaca aprendizado com Lyoto Machida antes do Bellator 228

Vindo de vitória por nocaute sobre Odan Ruiz em sua estreia pelo Bellator, Weber Almeida encara Castle Williams no dia 28 de setembro, na edição 228 do evento, que será realizada na California (EUA). E para garantir mais um resultado positivo, o brasileiro conta com a ajuda de Lyoto Machida, seu companheiro de treinos, que enfrentará Gegard Mousasi no co-main event da noite. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o peso-pena (66 kg) declarou sua admiração pelo ex-campeão do UFC e revelou o principal aprendizado que teve com ele.

Também com sua origem nas artes marciais ligada ao karatê, Weber estreou no MMA profissional em setembro de 2015, com vitória sobre Bruno Senna, mas sua segunda luta no esporte veio somente em janeiro deste ano, justamente em sua estreia pelo Bellator. Além de algumas lutas canceladas, o lutador revelou, à Ag. Fight, que sentiu a necessidade de evoluir e mudar de ares para conseguir melhores oportunidades.

Para isso, contou com a ajuda de Lyoto e do sensei Vinicio Anthony, um dos treinadores do veterano, responsável por apresentá-los formalmente. Com a ajuda deles, Weber conseguiu o visto para se estabelecer nos Estados Unidos e passou a fazer parte da equipe de Machida.

“A principal admiração que eu tenho pelo Lyoto é que ele não treina para uma luta específica. Ele treina para a vida, não para de treinar. O Lyoto sempre me diz que tem que estar focado, faminto pelo nosso objetivo. Não só o treino físico e técnico, mas principalmente a parte mental. Todo mundo pode treinar e se preparar bem, mas estar envolvido e bem de cabeça é fundamental”, contou Almeida, antes de comentar sobre o período de treinamentos compartilhado com Machida para o Bellator 228.

“Foi um camp sensacional. O melhor da minha vida. Treinar com o Lyoto é sensacional, ele é uma lenda do esporte. Sinto-me muito forte e preparado. A gente se dedicou 100% ao objetivo final”, declarou Weber, que não se vê como o sucessor do ex-campeão do UFC na tarefa de representar o karatê no MMA. “Não sinto pressão em ser o sucessor do Lyoto. O cara é uma lenda! Eu só quero mostrar o que eu sei fazer, na humildade”, decretou.

Almeida, natural de Cuiabá (MT), teve problemas com o corte de peso e excedeu o limite do peso-galo (61 kg) tanto na sua estreia pelo Bellator, quanto em março deste ano, quando faria sua segunda luta pela organização, obrigando a entidade a cancelar sua apresentação. Com isso, o lutador decidiu, em conjunto com sua equipe, subir para a categoria até 66 kg, já que considera o peso-pena a categoria onde pode demonstrar melhor seu potencial.

“Subi (de categoria) definitivamente. Partiu de mim e dos meus treinadores. Eu me sinto melhor nessa categoria. Não passo por um corte de peso drástico e acabo me sentindo muito mais forte”, concluiu Weber Almeida.

O card do Bellator 228 terá em sua luta principal a disputa pelo cinturão até 66 kg entre o campeão Patrício ‘Pitbull’ e Juan Archuleta, válida pelo primeiro round do GP dos penas promovido pela organização. O brasileiro – bicampeão no peso-pena e no peso-leve (70 kg) – é o principal favorito do torneio.

Mais em Notícias