Siga-nos

Notícias

VanZant reage a conselho de Dana sobre testar o mercado: “Espero que me deixem ir”

Dana White sugeriu que Paige VanZant testasse o mercado – Natássia del Fischer

As reclamações salariais e ameaças de buscar propostas de outras organizações podem ter sido um ‘tiro no pé’ para Paige VanZant, especialmente após a rápida derrota por finalização sofrida no último sábado (11), para Amanda Ribas, no último combate previsto em seu atual contrato, disputado no UFC 251, na ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi (EAU). Sem conseguir manter uma sequência de lutas há algum tempo, em razão das seguidas lesões, e desvalorizada após somar o terceiro revés nas últimas quatro pelejas, a americana viu o jogo virar e Dana White – presidente do Ultimate – aconselhá-la, em entrevista coletiva depois do evento, a testar o mercado e descobrir seu real valor.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Paige demonstrou surpresa com as declarações do presidente do UFC, mas pediu que, caso este seja realmente o posicionamento da entidade, a deixem livre para receber ofertas de outras organizações, tendo em vista que o Ultimate normalmente utiliza uma cláusula contratual onde os atletas devem aguardar três meses antes de negociar novos acordos com ligas concorrentes. A americana ainda lamentou o fato de Dana White possivelmente ter entendido suas reclamações de forma equivocada, já que, segundo ela, nunca falou algo negativo sobre a companhia presidida pelo dirigente.

“Honestamente, eu não vi especificamente a declaração ou o que ele disse. Eu tento não prestar tanta atenção. É uma pena porque eu sinto como se tivesse uma boa relação com Dana. Sinto como se eu pensasse que nós éramos amigos próximos e que ele podia me mandar mensagem ou ligar para mim. Algo para ter um pouco de compaixão, algo para se comunicar comigo pessoalmente, mas talvez ele o faça. Nós não sabemos. Tenho certeza que é uma situação desconfortável”, lamentou VanZant, antes de continuar.

“Eu nunca falei negativamente sobre o UFC. Não estou ressentida sobre onde eu estou na minha carreira, amargurada pela posição que o UFC me colocou, de forma alguma. Eu apenas sinto como se eu quisesse testar o mercado e isso não é porque eu não gosto do UFC ou não gosto do Dana ou de qualquer um. (…) Os comentários do Dana, o que eu estou ouvindo você dizer, ele quer que eu teste o mercado, então eu espero que eles apenas me deixem ir. Se é assim que eles se sentem, então eles vão apenas me deixar livre”, pediu.

Caso realmente não seja procurada pelo UFC para uma renovação contratual e termine livre no mercado, Paige VanZant pode esperar por uma ligação de Scott Coker, presidente do Bellator, entidade pela qual seu marido, Austin Vanderford, compete. O dirigente já demonstrou interesse em contar com os serviços da popular lutadora e repetir a fórmula de sucesso feita ao assinar com dois ex-Ultimate: Cris ‘Cyborg’ e Ryan Bader.

Mais em Notícias