Siga-nos

Notícias

Presidente do Bellator indica que ‘Cyborg’ disputará o cinturão em sua estreia, diz site

Cris ‘Cyborg’ foi campeã de sua categoria pelo Strikeforce, Invicta FC e UFC – Rigel Salazar

Após ser anunciada como novo reforço do Bellator na última terça-feira (3) e deixar no ar o desejo de enfrentar Julia Budd – campeã peso-pena (66 kg) da entidade – em sua estreia, Cris ‘Cyborg’ deve ter sua vontade atendida. Ao site ‘MMA Junkie’, Scott Coker – presidente da liga – declarou que o planejamento inicial é que a brasileira enfrente a canadense pelo título da divisão em seu primeiro combate pela organização.

Apesar de deixar claro que ainda não existe um acerto oficial com as duas lutadoras para a realização do combate, Coker afirmou que sua nova contratada merece debutar com a disputa pelo título da categoria. O dirigente comentou ainda sobre o incomodo com a falta de sequência de lutas que ‘Cyborg’ sentia no período em que era contratada pelo UFC, e demonstrou confiança com a possibilidade de deixar a lutadora satisfeita em sua nova trajetória.

“(Cris ‘Cyborg’) definitivamente merece isso (estrear pelo Bellator com uma disputa pelo cinturão). Ela estava lutando uma vez por ano. Isso era uma das reclamações dela. Nós podemos colocá-la dentro do cage duas ou três vezes no ano”, afirmou o cartola, antes de explicar que, além de competir no MMA pelo Bellator, a paranaense tem em seu contrato uma cláusula que a permite disputar lutas de boxe profissional.

“MMA vai ser seu compromisso prioritário, mas se ela quiser competir no boxe, eu estou dentro. Porém, nós vamos ser parte disso. Pode ser que vocês a vejam lutando boxe no ‘DAZN’ (plataforma de streaming que possui acordo de transmissão com o Bellator) uma ou duas vezes por ano”, explicou o dirigente.

A relação de Cris ‘Cyborg’ com o Ultimate, em especial com seu presidente Dana White, era extremamente conturbada. Com troca de farpas de ambos os lados, especialmente após a brasileira perder o cinturão para Amanda Nunes, a continuação da parceria entre a atleta e a organização se tornou insustentável. Confiante de que manterá um bom relacionamento com a lenda do MMA feminino, Scott Coker – que já havia trabalhado com ‘Cyborg’ na passagem dos dois pelo Strikeforce – comentou sobre a diferença entre as entidades, que fará a atleta se sentir mais prestigiada.

“Nós vamos mantê-la muito mais ativa, e dois, eles não estão no negócio da categoria até 66 kg (feminino), e nós estamos. Eu acho que nós viemos evoluindo essa divisão pelos últimos dois ou três anos, e a ‘Cyborg’ é uma grande adição para ela. Ela vai ter garotas em seu peso para lutar, enquanto no UFC, eu acho que era como “vamos ver quem nós podemos assinar para enfrentá-la em uma luta”, ou faziam pessoas subirem de peso para lutarem com ela em uma divisão diferente. Mas o compromisso nunca foi começar (de verdade) a categoria até 66 kg, era sempre alguém apenas para lutar com ela. Eu acho que essa é a diferença. Nós vamos fazer isso de forma correta”, finalizou o presidente do Bellator.

Caso mantenha a ideia de agendar a estreia de ‘Cyborg’ contra Julia Budd, em disputa válida pelo cinturão peso-pena, Coker pode, aparentemente, contar com a concordância da atual campeã da entidade. Recentemente, a canadense – que não perde uma luta desde 2011 – declarou que está aberta para a possibilidade de encarar a brasileira.

Mais em Notícias