Siga-nos
Diego Ribas/PXImages

Notícias

Por desejo de revanche, Ferguson recusa convite de ‘Do Bronx’ para treinar no Brasil

Logo após o UFC 274, Charles ‘Do Bronx’ prestou solidariedade a Tony Ferguson, ex-rival que atuou no mesmo evento em que o brasileiro, mas acabou nocauteado de forma brutal por Michael Chandler. Na ocasião, o número um do ranking do peso-leve (70 kg) convidou o americano para treinar com ele na equipe ‘Chute Boxe/Diego Lima.

No entanto, apesar de anteriormente se mostrar grato pelo convite do brasileiro, Ferguson foi obrigado a recusá-lo. Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, o americano elogiou a equipe em que ‘Do Bronx’ treina, mas afirmou que prefere seguir nos Estados Unidos, pois ainda sonha com a chance de ter a revanche diante do paulista.

Vale destacar que ‘Do Bronx’ e Ferguson se enfrentaram em dezembro de 2020, no UFC 256. Na ocasião, o brasileiro foi amplamente dominante, mas só conseguiu a vitória por pontos. Esta luta, inclusive, é a única da atual sequência de 11 triunfos do paulista no Ultimate em que ele não terminou antes dos rounds previstos.

“Tenho que refletir muito sobre o que ele disse, porque a Chute Boxe é uma escola muito boa. Mas ele está na minha categoria. Eu sou um dos únicos lutadores que ele não finalizou, e eu fui para aquela luta sem praticar nada de jiu-jitsu. Não fui tão mal. Eu permaneci ativo e procurei finalizações em todos os lugares. Preciso realmente pensar sobre isso, porque me vejo enfrentando ele novamente. (…) Eu sei exatamente o que tenho que fazer e não posso responder sim ou não para isso. Mas não é a hora de eu ir treinar com a Chute Boxe. Existem outras academias locais em que eu posso fazer parte de um time e ajudá-los a evoluir ao mesmo tempo que evoluo”, afirmou.

Tony Ferguson vive momento delicado no MMA. Depois de engatar uma sequência de 12 vitórias no UFC, o americano agora acumula quatro reveses seguidos e não tem mais o ‘hype’ de outrora na organização, ocupando o décimo lugar do ranking do peso-leve. ‘El Cucuy’ não vence um combate desde junho de 2019, quando superou Donald Cerrone.

Mais em Notícias