Siga-nos
Natassia del Fischer/PxImages

Notícias

Matt Brown critica pontuação dos juízes em derrota para Carlos Condit no UFC: “É ridículo”

Como não poderia ser diferente, o ‘co-main event’ do UFC Fight Island 7, protagonizado pelos veteranos dos meio-médios (77 kg) Carlos Condit e Matt Brown foi bastante movimentado e fez jus à fama de ambos no MMA. Na atração que aconteceu no sábado (16), em Abu Dhabi (EAU), o primeiro levou a melhor por decisão unânime após 15 minutos e o resultado gerou polêmica. Derrotado pela segunda vez seguida, o ‘Imortal’, como o atleta é conhecido, não concordou com a pontuação dos juízes laterais e se posicionou bastante contrariado.

Em suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui, aqui e aqui), Brown reclamou da decisão dos profissionais, que favoreceu Condit nos três rounds da disputa. O americano analisou o que aconteceu no encontro e indicou que, até o último assalto, a luta estava, claramente, empatada. O ‘Imortal’ explicou que aceitou a derrota para o ex-campeão interino dos meio-médios, mas frisou que o combate foi equilibrado. Além disso, o atleta, de 40 anos, ofendeu os juízes, agradeceu o apoio dos fãs e deu a entender que não vai se aposentar.

“30-27 é ridículo. Ganhei 100% do primeiro round ele ganhou o segundo com certeza e o terceiro foi muito disputado, mas acabei por cima. Deveria ter tomado a decisão imediatamente, mas se ele a tivesse baseado apenas no terceiro round, eu não ficaria bravo. Juízes de m****. Obrigado por todo o amor e apoio (e o ódio ocasional). Ainda estou ficando melhor e mais forte a cada dia e vou aprender e crescer com isso! Espero que todos tenham gostado do show! Gostaria de deixar claro que sei que perdi. 29-28 é adequado e o terceiro round não seria um roubo se dessem para mim, mas não vou discutir por darem para Condit. Último post sobre isso. Amo todos vocês e espero que tenham gostado do show! Para frente e para cima!”, Brown escreveu no Twitter.

Matt Brown, de 40 anos, é um dos lutadores mais agressivos do MMA. O americano possui um cartel irregular no esporte de 40 lutas, 22 vitórias, sendo 20 pela via rápida (14 nocautes e seis finalizações), apenas duas por decisão e 18 derrotas, mas sempre protagonizando batalhas. A melhor fase do ‘Imortal’ na carreira aconteceu no período entre 2012-2014, quando emplacou uma sequência de sete vitórias e mudou de status nos meio-médios do UFC.

Mais em Notícias