Siga-nos

Notícias

Lyman Good se torna primeiro lutador do UFC a revelar teste positivo para COVID-19

Good foi o primeiro lutador do UFC a revelar teste positivo para COVID-19 – Leandro Bernardes

Ex-campeão meio-médio (77 kg) do Bellator, Lyman Good é o primeiro lutador ativo do plantel do UFC a anunciar que foi infectado pelo novo coronavírus. Em entrevista ao site da emissora americana ‘ESPN’, o americano revelou que testou positivo para COVID-19 no mês passado, mas que já está completamente recuperado.

Escalado para encarar Belal Muhammad no UFC 249, originalmente marcado para o dia 18 de abril, Good – que treina em Nova York (EUA), epicentro da pandemia nos Estados Unidos – desistiu do combate há várias semanas. À época, o lutador alegou uma lesão para o seu afastamento do card, mas agora ele admite que o real motivo era o teste positivo para COVID-19. A demora em anunciar a verdade, segundo o próprio, se deu por não querer alimentar o medo e a histeria da população por conta da doença.

“Embora eu tenha dito que foi por causa de uma lesão, a saída (da luta) foi na verdade porque eu testei positivo para COVID-19. Assim que descobri, eu avisei a todo mundo. Foi uma daquelas coisas onde não estava caindo a ficha que podia ser aquilo. Como lutadores, nós somos programados para treinar através de tudo. Se nós pegarmos uma gripo ou uma pequena lesão enjoada aqui ou ali, nós somos treinados para lutar contra isso. No começo eu pensei que era isso. Mas teve um dia onde isso estava ruim. Meu corpo não estava ouvindo, ele não estava respondendo do jeito que normalmente responde ao sparring”, revelou Lyman, antes de completar.

“O maior fator que contribuiu para minha decisão (de ser testado) foi a segurança das pessoas ao meu redor. Quando talvez eu pensei que existia uma possibilidade de eu ter isso, pensei em ter certeza se eu tinha ou não. (…) Deus proíba que eles peguem isso, espalhem, e alguém fique realmente muito doente. Eu me sentiria responsável”, explicou Good, que, ao ser questionado sobre a demora no anúncio, respondeu: “Nós não queríamos alimentar o medo, o medo iminente que está rolando na sociedade agora. Existe uma pandemia, é uma coisa real acontecendo, mas eu não queria jogar lenha na fogueira, por assim dizer, e influenciar o fator do medo em outras pessoas. Quero apenas que todos saibam que eu estou muito melhor agora”, concluiu.

Recuperado, Lyman Good – que vem de cinco vitórias em suas últimas sete pelejas – planeja retornar aos octógonos do UFC o mais breve possível. Para ajudar outras pessoas, o lutador revelou à ‘ESPN’ que vai doar seus anticorpos para a Cruz Vermelha, contribuindo com as pesquisas em andamento sobre possíveis soluções para a pandemia do COVID-19.

Mais em Notícias