Siga-nos

Notícias

Kamaru Usman debocha de desafio enigmático de McGregor: “Ele quer morrer”

Conor McGregor insinuou que poderia tentar terceiro título pelo UFC – Diego Ribas

Não demorou muito para Conor McGregor se posicionar a respeito da vitória de Kamaru Usman sobre Colby Covington no último sábado (14), em disputa pelo cinturão peso-meio-médio (77 kg), no UFC 245, em Las Vegas (EUA). Com uma mensagem enigmática no ‘Twitter’ (veja abaixo ou clique aqui), o ex-campeão peso-pena (66 kg) e peso-leve (70 kg) do Ultimate fez alusão a uma possível batalha pelo título até 77 kg. Questionado sobre o desafio implícito feito pelo irlandês, o nigeriano debochou do falastrão.

McGregor – que tem luta marcada na divisão até 77 kg contra Donald ‘Cowboy’ Cerrone no próximo dia 18 de janeiro, em Las Vegas (EUA) – publicou em sua conta oficial no ‘Twitter’ os pesos equivalentes às categorias pena e leve, das quais foi campeão, e meio-médio, indicando que possa futuramente buscar seu terceiro título do Ultimate em três categorias diferentes. Ao site ‘TMZ Sports’, Usman – atual detentor do cinturão dos meio-médios do UFC – ridicularizou a tentativa de desafio feito pelo irlandês e apontou para a diferença de tamanho entre eles para afirmar que o falastrão não teria chances contra ele.

“Ele deve querer morrer. Você viu o que Khabib fez com ele. Tipo, oh meu Deus. Não seria nem justo se eu lutasse com Conor. Muito respeito ao Conor pelo que ele fez por esse esporte, e transcendeu isso, mas não, isso não é o que você quer. Senta lá, baixinho. Aprenda a andar antes que você possa correr, porque eu machucaria esse cara”, esnobou Usman.

Questionado, então, sobre quem mereceria ser o próximo ser o próximo desafiante ao cinturão meio-médio, Usman, assim como na coletiva de imprensa após o UFC 245, voltou a colocar Leon Edwards a frente de Jorge Masvidal na corrida pelo título. No entanto, o nigeriano apontou Georges St-Pierre, que reinou durante anos na divisão até 77 kg no Ultimate, como o oponente ideal para sua seguinte luta. O empecilho, evidentemente, é o fato do canadense estar oficialmente aposentado, ainda que rumores apontem para uma possível volta caso uma superluta que possa acrescentar algo ao seu legado seja oferecida pela organização.

“Se eu tivesse que escolher, claro, eu quero Georges. Quero GSP. Com mais uma vitória, eu empato com ele em vitórias consecutivas. E quão doce seria se essa vitória viesse sobre ele”, declarou o nigeriano.

No último sábado (14), Kamaru Usman venceu Colby Covington por nocaute técnico no quinto round da luta principal do UFC 245, em Las Vegas (EUA), sendo bem sucedido em sua primeira defesa de cinturão. Campeão da vigésima primeira edição do reality show ‘The Ultimate Fighter’ (TUF), o nigeriano segue invicto no Ultimate. Sua única derrota em 17 combates na carreira ocorreu em maio de 2013, quando foi finalizado por Jose Caceres, no ‘CFA 11’.

Mais em Notícias