Siga-nos
Natassia del Fischer/PxImages

Notícias

Justin Gaethje ataca Michael Chandler por declaração antivacina antes de luta

No dia 6 de novembro, no UFC 268, Justin Gaethje e Michael Chandler vão se enfrentar em um duelo importante para a categoria do peso-leve (70 kg) da organização. Mas, antes da luta ser oficializada, ela correu o risco de não acontecer pela postura de um dos atletas. O ex-campeão do Bellator revelou que não ia se vacinar contra COVID-19, o que iria contra uma norma do estado de Nova York (EUA), sede do show.

Ao que tudo indica, Chandler mudou de ideia a respeito desse protocolo sanitário ao assinar o contrato para o compromisso, mas não escapou das provocações de Gaethje sobre este episódio. Em declaração ao ‘UFC Unfiltered’, o ex-desafiante ao título da divisão ironizou o comportamento do rival em relação a vacina.

“Achei que ele estava apenas procurando atenção. No fim das contas, isso é informação privada, você nem precisa falar sobre isso porque é o Dana White que vai resolver isso”, afirmou o atual número dois do ranking da categoria dos leves.

Além de alfinetar o oponente, Gaethje também destacou a importância deste confronto para a sequência de sua carreira no Ultimate. Por ser um combate entre dois integrantes do top 5 da divisão, o vencedor se coloca em uma boa colocação para disputar o cinturão.

“Só preciso de uma vitória para lutar contra (Charles) Oliveira ou (Dustin) Poirier. Esse é meu objetivo. Esta é uma grande luta e muito perigosa. Ele (Chandler) é explosivo, atlético e perigoso. Mas vejo como um grande duelo para mim”, explicou o atleta.

Justin Gaethje, de 31 anos, é considerado por parte da comunidade do MMA um dos atletas mais empolgantes do esporte por conta de seu estilo de luta agressivo. O americano chegou ao UFC em 2017, disputou oito combates, venceu cinco, sendo todos por nocaute e conquistando bônus, e perdeu três vezes. Atualmente, o ex-campeão interino do peso-leve ocupa a segunda posição no ranking da categoria e possui triunfos marcantes sobre Donald Cerrone, Edson Barboza e Tony Ferguson.

Mais em Notícias