Siga-nos
Leandro Bernardes/PxImages

Notícias

Jon Jones ironiza Cormier após polêmica sobre melhor da história: “Não tem moral”

Apesar da rivalidade entre Jon Jones e Daniel Cormier existir desde quando os atletas competiam na mesma categoria, a animosidade entre eles não diminuiu mesmo após ‘DC’ se aposentar. Assim que o atual comentarista do UFC descartou ‘Bones’ da discussão sobre quem é o ‘GOAT’ (sigla em inglês para ‘melhor de todos os tempos’) do esporte, o ex-campeão dos meio-médios (93 kg) ficou enfurecido e utilizou suas redes sociais para rebater as falas do desafeto.

Para justificar sua opinião de que Jon Jones não merece entrar na discussão sobre quem é o melhor lutador de todos os tempos, Cormier apontou para as falhas do rival em testes antidoping como argumento. Irritado, ‘Bones’ utilizou sua conta no ‘Twitter’ (veja abaixo ou clique aqui, aqui e aqui) para responder a fala do wrestler.

“DC, você perdeu sua última luta e depois desistiu do esporte. Fale sobre ser eliminado da conversa. Um cara que fracassou agora senta e fala o que não posso fazer, hilário. Levantar depois de ser nocauteado é muito difícil. É fácil desistir e falar do lado de fora. DC não tem moral para falar quem é o maior de todos ou não”, disse o atleta em seus posts.

Vale lembrar que nas duas vezes em que os lutadores se encararam no octógono, Jon Jones teve problemas com os testes antidoping. Em janeiro de 2015, cerca de uma semana após vencer Cormier no UFC 182, ‘Bones’ foi flagrado com metabólitos de cocaína em seu corpo. No ano seguinte, ele foi retirado da luta principal do UFC 200 depois de falhar em um teste de drogas para duas substâncias proibidas diferentes – clomifeno e letrozol, que são bloqueadores de estrogênio.

Em 2017, Jones nocauteou ‘DC’ mas o resultado foi transformado em ‘No Contest’ (sem vencedor) pois o atleta testou positivo para o uso de turinabol, um esteróide utilizado para ganhos de massa muscular. O americano aproveitou o desabafo na rede social para se defender das acusações do rival (veja abaixo ou clique aqui e aqui).

“Com a USADA (agência antidoping americana) você é culpado até que prove o contrário, a menos que você seja o GOAT. Quando você está ganhando durante tanto tempo, você continua sendo culpado, isso ajuda as pessoas a dormirem à noite. As pessoas vão se lembrar de que fui acusado de usar esteroides, vão lembrar também que eu provei ser inocente e capaz de continuar com minha carreira”, concluiu.

Mais em Notícias