Siga-nos

Notícias

Jairzinho segue nos EUA para manter treinamento à espera de nova data para luta adiada

Jairzinho Rozenstruik teve luta contra Francis Ngannou adiada – Diego Ribas

Com quatro vitórias, todas por nocaute, desde sua estreia no Ultimate, Jairzinho Rozenstruik ascendeu rapidamente na liga. O confronto contra Francis Ngannou, originalmente agendado para o dia 28 de março, em Columbus, Ohio (EUA), poderia significar o último desafio a ser superado pelo peso-pesado antes de conseguir uma chance pelo cinturão da categoria. No entanto, o adiamento do evento em razão da pandemia de coronavírus colocou os planos do surinamês em compasso de espera. Apesar disso, ‘Bigi Boy’, como é conhecido, mantém o pensamento positivo e aguarda por uma solução em breve.

Essa esperança em uma resolução rápida sobre a remarcação de seu próximo compromisso pode ser atestada pela decisão do peso-pesado em permanecer nos Estados Unidos, mais precisamente na Flórida, onde treina na equipe ‘American Top Team’. Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, Jairzinho, que é natural do Suriname, revelou que não pretende retornar ao seu país natal por enquanto, já que gostaria de manter a boa forma adquirida nos treinos e se manter pronto para quando for comunicado sobre a nova data de seu combate contra Ngannou. Para isso, Rozenstruik planeja continuar com seus treinamentos, ainda que de forma adaptada, tendo em vista que as medidas de prevenção adotadas contra a propagação da pandemia de coronavírus provocaram o fechamento da academia da ‘ATT’.

“Por agora, eu vou ficar e continuar treinando até o UFC aparecer com uma solução para a situação. Eu entendo completamente – é para a saúde de todo mundo, até a minha. Então, a batalha tem que esperar até a solução aparecer. Nós vamos estar prontos, com certeza. Vou ficar na Flórida, e quando o UFC me ligar com novidades, talvez eu possa decidir se vou voltar para casa ou ficar aqui e continuar treinando. O que eu espero é que não demore muito tempo. Espero que a situação se resolva rapidamente e que nós lidemos com esse coronavírus para podermos seguir com a vida. Eu não tenho pressa para voltar para casa agora, especialmente porque estou na minha melhor forma, então quero manter esse ritmo e ver se uma data (para a luta com Ngannou) aparece”, justificou Jairzinho, antes de contar sobre como mantém os treinamentos mesmo com as medidas preventivas impostas.

“A academia está tomando certas precauções. A academia está fechada, na verdade. Mas se eu for treinar, eu e meu treinador Mike ligamos, para eles marcarem uma hora para nós e então nós podemos fazer a nossa coisa – especialmente os lutadores que precisam lutar. Eu sempre, em toda situação, tiro o positivo. Então, isso é o que tem que ser, e eu preciso estar preparado para qualquer coisa. Então, isso me dá mais tempo para estar preparado para isso. Vou continuar treinando e garantir que estamos preparados para qualquer coisa”, concluiu o surinamês.

Invicto após dez combates no MMA profissional, sendo nove dessas vitórias por nocaute e apenas uma por decisão, Jairzinho é certamente um dos lutadores com maior poder em seus golpes atualmente. Apesar de ter estreado no Ultimate em fevereiro de 2019, o peso-pesado já ocupa a sexta posição no ranking da divisão, fruto dos quatro explosivos triunfos conquistados no ano passado. O último deles, em dezembro, sobre o veterano Alistair Overeem, garantido através de um potente cruzado de direita a poucos segundos do final da peleja, que desfigurou o lábio superior do holandês.

Mais em Notícias