Siga-nos

Notícias

‘Jacaré’ afirma que UFC prometeu title shot em caso de vitória sobre Hermansson

Ronaldo ‘Jacaré’ é, desde que chegou ao UFC, em 2013, um dos principais contenders da divisão dos médios (84
kg). Mas, apesar de ter enfrentado os principais atletas de sua divisão e de ter apenas três derrotas nestes
seis anos, nunca disputou o cinturão do Ultimate. Por isso, diante da necessidade que o UFC Miami tinha de uma
luta principal após a saída de Yoel Romero, o brasileiro conseguiu uma promessa: se vencer Jack Hermansson
neste sábado (27), terá finalmente a chance pelo ouro.

O lutador de 39 anos declarou, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, que vai “sentar e esperar”
sua chance pelo cinturão caso vença ‘Joker’. Ele relembrou o processo de negociação que culminou no
agendamento do duelo contra Hermansson. Depois de Paulo ‘Borrachinha’ ser retirado do confronto contra Yoel
Romero e de Ronaldo entrar em seu lugar, foi a vez de o cubano deixar o combate. Conforme contou ‘Jacaré’, um
dos fatores primordiais para o Ultimate convencê-lo a encarar Jack – que é apenas o décimo colocado no ranking dos médios – foi a garantia de uma oportunidade pelo título.

“Eu não queria aceitar essa luta de jeito nenhum. Entraram o Dana White, o Mick Maynard, o Hunter (Campbell,
vice-presidente Executivo do UFC), todos os que trabalham ali no top do UFC entraram na jogada. Eu não iria
aceitar essa luta de forma alguma. Botaram bastante pressão em mim. Um dos motivos de eu ter aceitado essa
luta foi o fato de me oferecerem o cinturão. Eles me prometeram o cinturão. Então, eu tenho que chegar lá,
vencer, sentar e esperar a minha chance. Não quero saber se eles falam outra coisa, mas o que foi acordado foi
isso. Temos um acordo e espero que eles cumpram esse acordo”, narrou em tom de desabafo.

Ronaldo ainda comentou a recente declaração de Dana White sobre a possibilidade de premiá-lo com uma disputa do cinturão dos pesos-médios. Depois da conquista do título interino da categoria por Israel Adesanya, o presidente do UFC minimizou os planos de o nigeriano enfrentar Jon Jones caso conquiste o título linear. Na ocasião, o dirigente falou: “Se ‘Jacaré’ continuar a vencer e não ganhar uma luta pelo título, aquele cara pode me matar”. Ainda que metaforicamente, o brasileiro concordou.

“Venho trabalhando duro, então é uma declaração que faz sentido. Venho trabalhando duro ao longo de seis
anos de UFC, e durante esses seis anos eu permaneci no topo da divisão. Eu tive seis vitórias consecutivas e
não tive essa oportunidade de lutar pelo cinturão, e isso me desmotivou bastante. Mas agora eu voltei a ter
aquela motivação que eu tinha antes. Eu estou bem fisicamente e não tem para onde fugir: tenho que lutar no
tempo certo, agora. Comecei a pegar uma luta em cima da outra, e isso me atrapalhou bastante. Eu tenho falado
não agora algumas vezes. Quando meu preparador físico fala: ‘Olha, precisa de mais tempo’, eu ouço agora.
Então, dessa vez, não vou fazer nada de errado, vou lutar no tempo certo e ninguém vai me parar”, projetou.

Adversário neste sábado (27), Hermansson vem de duas vitórias por finalização – a última no fim de março, contra David Branch. Mas a empolgação recente com a luta agarrada faz ‘Joker’ ser um perigo real para ‘Jacaré’, um dos melhores lutadores de jiu-jitsu da história do MMA? Segundo o brasileiro, não exatamente.

“Respeito todos os lutadores, inclusive quando eles estão determinados. Então, vou entrar muito ligado no jiu-jitsu dele. Mas falar é aquilo: qualquer um pode falar qualquer coisa. No MMA é uma loucura: o cara fala um monte de merda e ganha o benefício. Mas, por tudo o que a gente já viveu dentro do esporte, é impossível ele não temer meu jiu-jitsu. Eu temo o dele, por que ele não vai temer o meu?”, analisou.

Além de ‘Jacaré’, outros sete brasileiros farão parte do card do UFC Miami: Dhiego Lima enfrentará Court McGee pela divisão meio-médio (77 kg); Gilbert Burns encarará o estreante Mike Davis no peso-leve (70 kg); Virna Jandiroba faz seu debute na organização contra a peso-palha (52 kg) Carla Esparza; Augusto Sakai mede forças contra o experiente Andrei Arlovski na categoria dos pesados; John Lineker tenta frear a ascensão de Cory Sandhagen nos galos (61 kg); Glover Teixeira luta contra Ion Cutelaba nos meio-pesados (93 kg); e Alex ‘Cowboy’ faz um combate que desde já é concorrente a melhor da noite contra Mike Perry, nos meio-médios.

Mais em Notícias