Siga-nos

Notícias

Gregor Gracie revela frustração por não ter lutado no Pride: “Grande decepção na minha vida”

Gregor Gracie compete nesta quinta-feira (12) no Quintet – Diego Ribas

Como quase todos os membros da família mais importante das artes marciais, Gregor Gracie via em seu futuro, quando mais jovem, a faixa-preta de jiu-jitsu e a iniciação no vale-tudo, ou MMA, como passou a ser conhecido o esporte. Em seu pensamento, a predileção por lutar no Pride, um dos principais eventos de Mixed Martial Arts da história. Porém, quis o destino que o evento japonês encerrasse suas atividades em 2007, justamente o ano em que o lutador iniciou sua trajetória na modalidade.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, Gregor revelou que o fato de nunca ter conseguido lutar no Pride foi uma das grandes decepções de sua vida. No entanto, o lutador – que está em Las Vegas (EUA) para competir nesta quinta-feira (12) no ‘Quintet’, evento de grappling de Kazushi Sakuraba, lenda do Pride – admitiu que a convivência com o astro japonês, além de outras estrelas do extinto evento asiático, nesta semana tem aliviado a frustração que sentia.

“Era muito novo (na época do auge do Pride). Foi uma grande decepção na minha vida porque eu tinha certeza que eu ia lutar no Pride. Desde moleque eu já treinava jiu-jitsu e pensava que eu ia lutar vale-tudo. Não tinha muito (a opção de) seguir carreira no jiu-jitsu quando eu era mais novo. Era pegar a faixa-preta e lutar vale-tudo. Então, foi uma grande decepção o Pride ter acabado. Quando eu comecei a lutar vale-tudo foi quando estava acabando (o Pride), então eu nunca pude lutar lá, e nem no Japão. Viver um pouco essa experiência com eles vai minimizar (essa frustração)”, explicou Gregor.

No Quintet, Gregor está na equipe denominada de ‘Team Pride’, que vai medir forças com outros três times: ‘Team UFC’, ‘Team Strikeforce’ e ‘Team Wec’. Ao seu lado, Gracie terá como companheiros Takanori Gomi, Héctor Lombard, Yves Edwards, além de Kazushi Sakuraba. Uma das maiores estrelas do MMA japonês da história, Sakuraba ficou conhecido como ‘Caçador de Gracie’ após vencer quatro membros da ‘família real’ do jiu-jitsu: Royler, Royce, Renzo e Ryan, respectivamente. Apesar disso, Gregor não vê problemas em competir no mesmo time do veterano, e revelou que ter o lutador asiático ao seu lado foi um dos motivos que o fizeram aceitar o convite para participar do torneio.

“Hoje em dia só existe o respeito entre nós. No primeiro Quintet que eu lutei a gente estava no time contra, não tivemos a oportunidade de lutar um contra o outro, mas existe muito respeito. Um dos motivos que eu quis entrar nesse campeonato foi justamente por ele estar no meu time. Eles me chamaram, eu fiquei um pouco em dúvida, me falaram que era o time do Pride, aí eu já me animei um pouco. (Quando) falaram que o Sakuraba estava no time, aí eu falei: ‘Então eu vou, não vou perder essa oportunidade de lutar ao lado dele’”, concluiu Gregor Gracie.

Afastado do MMA profissional desde 2013, Gregor Gracie acumula sete vitórias e quatro derrotas em seu cartel. O lutador é meio-irmão de Rolles e Igor Gracie, filhos do lendário Rolls Gracie, portanto, não possuindo o mesmo sangue da família mais importante das artes marciais.

Mais em Notícias